Entre misturam

A força e a leveza que se misturam na arte da patinação. Luciano Weber. 31/08/2020 08h30. ... Santa Cruz do Sul, Gravataí, Videira (SC) e Joinville (SC), entre diversas ou­tras. ‘As medalhas que mais me orgulho são a de prata no Cam­peonato Gaúcho de 2019, e a de bronze, no Campeonato Brasilei­ro de 2019’, afirma. ... Entenda qual é a diferença entre substâncias e misturas. Veja também o que são substâncias simples, substâncias compostas, misturas homogêneas e misturas heterogêneas. facilidade com que outras substâncias se No sangue, por exemplo, várias substâncias -como sais minerais, vitaminas, açucares, entre misturam a elaoutras - são transportadas dissolvidas na água. 1º) Escrever a equação química balanceada que representa a reação que ocorreu entre as duas soluções: 1 H 2 SO 4 + 2 NaOH → 1 Na 2 SO 4 +2 H 2 O proporção: 1 mol 2 mol 1 mol . 2º) Determinar os números de mol dos solutos (n) presentes nos reagentes. Isso pode ser feito por meio da fórmula da concentração em mol/L (M): Advertisement Olímpio Barbosa de Morais Filho, médico responsável pela unidade que interrompeu a gravidez da menina de 10 anos, afirma que as pessoas “misturam ciência com religião”, “saúde com religião” e que é uma “tortura” o Estado obrigar a manutenção da gravidez de uma mulher violentada. A criança, do Espírito Santo, foi transferida para o […] ‘O Diabo Entre as Pernas’ e ‘Joana D’Arc’ misturam profano e sagrado em obras sublimes Em exibição na 43.ª Mostra de Cinema, filmes compensam temáticas difíceis e ritmo lento, com ... 'Pessoas misturam religião com saúde', diz responsável pelo hospital que interrompeu gravidez. ... De acordo com Morais Filho, os procedimentos são feitos pelos plantonistas (função que ele desempenhou entre 1996 e 2002) e que ele responde pela unidade de saúde para preservar os médicos. Pizza e ketchup: essas duas coisas se misturam no seu prato? Claro, eu amo! Claro, eu amo! Não, e me senti ofendido/a com a pergunta ... entre outros. Para saber mais sobre nossa política de ... De uma forma inteiramente inédita, os humanistas, entre os séculos XV e XVI, criaram uma nova forma de entender a realidade. Magia e ciência, poesia e filosofia misturavam- se e auxiliavam-se, numa sociedade atravessada por inquietações religiosas e por exigências práticas de todo gênero. Ciência e Fé Se Misturam? from Ministério Fiel Business . 10 years ago. Uma das quatro palestras incluidas no DVD 'Design Inteligente'. O Prof. Adauto Lourenço esclarece de forma simples, didática e cativante que não há uma dissociação entre fé e ciência, usando como base as propostas da teoria do design inteligente. Antes, ele ...

Israel e seus Inimigos

2020.09.15 02:44 josianemoreira Israel e seus Inimigos

Tudo começou na época de Abraão, quando ele e Sara tiveram seu filho Isaque, o filho da promessa, que deu origem ao povo judeu pp.dito. Porém, antes Abraão havia tido um filho com sua escrava Hagar, Ismael, que casando-se com uma egípcia deu origem a doze príncipes que povoaram aquela região. Descendentes de Abraão, Ló e o filho rebelde de Isaque, Esaú, se misturam com os ismaelitas, dando origem aos povos vizinhos (adonitas, amonitas, amalequitas, moabitas, hagarenos, ismaelitas) que juntaram-se aos filisteus, cananeus e outros povos com um único objetivo: – destruir a linhagem da promessa, Israel. Depois vieram os babilônios, os persas, os gregos, os romanos, os turcos, os árabes, e mesmo vários segmentos do cristianismo, como ocorrido na época dos cruzados, a inquisição, os pogroms, o holocausto, as intifadas e agora os terroristas do Hamás, Hisbolah, Isis, e outras facções do Islam, sempre com o mesmo objetivo, a aniquilação de Israel.
Clique aqui e encontre Camiseta Evangelica com temas judaicos
Se o judeu é o povo da Bíblia, então o maior legado de Israel para a humanidade é seu livro divino e inspirado por D´us. O que diz então este livro sobre esta hereditária perseguição e desejo de aniquilar Israel, varrendo-o do mapa?
Foi então que me concentrei nas passagens bíblicas que pudessem trazer luz ou pelo menos uma explicação razoável no sentido de entender a importância de Israel para as nações através do tempo e do plano divino. Portanto, não há como entender a inimizade dos países vizinhos e mesmo a maioria das nações que se posiciona contra Israel sem levarmos em consideração os aspectos espirituais deste conflito milenar.
Meu amigo, apresento a seguir, um contexto bíblico-espiritual na tentativa de explicar o porquê deste conflito. Evidentemente, mesmo os que não crêem na Bíblia poderão conhecer um pouco da história.
Antes de começar, eu gostaria de apresentar neste momento a minha conclusão final: A razão de toda guerra e conflito com Israel está relacionado ao Tikkun Olam (A redenção universal) que virá em breve sobre o planeta Terra e sobre todo o universo. Israel foi comissionado divinamente como nação coorporativa para esta nobre missão. Entretanto, esta missão não o coloca melhor do que nenhuma outra nação, mas faz recair sobre ele uma grande responsabilidade pela qual Israel tem pago um altíssimo preço ao longo de sua existência. A grande verdade é que as forças opositoras do mal ou das trevas, que tanto a Bíblia menciona, sabem que pouco tempo lhes resta para agir (Ap 12:12).
Israel como povo muitas vezes tem se esquecido, ao longo de sua própria história, dessa nobre missão, desse chamado divino e irrevogável. Mas, se recorrermos ao Tanhuma Kdoshim, 10 (um antigo Midrash), escrito antes do Tamuld da Babilônia, veremos que os rabinos da época já entendiam a importância de Israel no contexto universal. Ou seja, Israel é o centro da terra na perspectiva messiânica. Assim, o centro do mundo seria Israel, do mesmo modo que o centro de Israel seria Jerusalém. O centro de Jerusalém seria o Templo; o centro do Templo seria o Aron Hakodesh (a Arca) e o Centro da Arca seria a Torá.
Representação do Midrash Tanhuna Kdoshim: A Palavra do Eterno como centro do universo

Mas, o que é a Torá? No profundo sentido espiritual seria a Palavra de D´us, Sua “davar”ou “logos”. Para mim, a Torá é o Verbo que se fez carne e habitou entre nós, segundo João (1:14), apóstolo e seguidor de Yeshua, o Messias, em sua primeira vinda. Na sua primeira vinda, Yeshua veio para trazer as Boas Novas de redenção para a humanidade; veio como profeta, como Filho do homem (Ben Adam), como gostava de ser chamado. Mas, em sua segunda vinda, virá como Rei (Ben David) e Sacerdote para implantar o Seu Reino Messiânico de Justiça, Paz e Alegria (Rm 14:17), reinando sobre as nações de Jerusalém, exatamente do Templo de Salomão que será reconstruído no Monte Moriá, segundo o profeta Ezequiel.
O profeta Ezequiel, em exílio na Babilônia no ano 598, A.C, entendeu claramente o porquê de Israel estar em exílio por 70 anos. Israel vivia como as demais nações na tríade da idolatria, adultério e apostasia. Ezequiel vê Israel saindo dos propósitos divinos e em luta constante com seus vizinhos. Depois, num outro tempo, Ezequiel vê as nações da terra marchando contra Israel. Sobre isto, gostaria, para efeitos didáticos, fazer uma “midrash” de vários textos bíblicos, resumindo no seguinte:
Os três tipos de inimigos de Israel em três tempos:
I. Primeiro Tempo – Os vizinhos inimigos de Israel.
Os capítulos 25 a 32 de Ezequiel mencionam os vizinhos de Israel como seus inimigos. Todos tem em comum um único propósito: destruir Israel! Quem são eles?
Amon, Moabe, Edom, Filístia, Tiro, Sidon e Egito. Asafe, salmista contemporâneo do Rei David, escreveu no Salmo 83 que os vizinhos inimigos de Israel são: Edom (descendentes de Esaú), Ismaelitas (descendentes de Ismael), Moabe (descendentes de Ló com sua filha mais velha), Hagarenos descendentes de Hagar), Gebal (fenícios e parte do Líbano), Amom (filhos de Ló com a filha mais nova), Amaleque (descendentes de Esaú), Filisteus (habitavam em Jope e Gaza), Tiro e Assíria (parte da Síria e Iraque). No Salmo 83, é dito que esses povos formaram uma liga, um conselho (federação) com um único objetivo: Riscar Israel do Mapa! (Vinde, e apaguemo-los para que não sejam nação, nem seja lembrado mais o nome de Israel – verso 4). Ou seja, podemos fazer uma correlação entre os textos de Ezequiel (25-32) com o Salmo 83 e chegar à conclusão que todos esses povos foram inimigos ferrenhos de Israel e tentaram destruí-lo, impedindo que o povo hebreu conquistasse e tomasse posse da Terra prometida a Abraão, a terra de Canaã. Interessante notar que nenhum desses povos prevaleceu na terra. Todos esses povos possuem vestígios no atual povo árabe, hoje os vizinhos de Israel. E o mais interessante é que o mesmo espírito e desejo de destruir Israel continua vivo. Portanto, Israel deverá estar atento sempre aos seus novos “antigos” vizinhos.
Resumindo:
a) Esses antigos vizinhos foram e serão ainda derrotados no futuro segundo o salmista. Isto nos mostra que existirão países vizinhos de Israel que tentarão alcançar seus antigos objetivos: Apagar Israel do Mapa. Podemos então dizer que esses vizinhos tentarão impedir a existência de Israel, isto é, do povo e da terra de Israel ainda nos dias de hoje.
b) Motivo espiritual: impedir que as profecias messiânicas se cumpram quanto à terra de Israel e seu povo para a chegada do Messias e de seu Reino universal (Tikkun Olam).
II) Segundo Tempo – A coligação das nações, inimigos de Israel.
Representada em Apocalipse como a Grande Babilônia (Ap 17 a 20) constituída por dez reis ou nações ou coligações das nações, onde aparecem figuras como o Dragão (satanás), a Besta e o Falso Profeta (Ap19). A tríade do espírito da Babilônia é a idolatria, a prostituição e a apostasia. Podemos dizer que idolatria é tudo aquilo que afasta o homem do verdadeiro D´us; a prostituição é tudo aquilo que corrompe relacionamentos e valores morais, e apostasia é a conseqüência natural de afastar o homem do Seu Criador, da fé, das bênçãos e promessas. Hoje, vemos claramente que as nações estão se alinhando para a formação desta liga babilônica, onde Israel é o centro dessa oposição. É interessante notar que a Europa tem sido invadida por mulçumanos oriundos dos países árabes e da África, principalmente. Nota-se também que os países europeus tornam-se cada vez mais antagonistas ao Estado judeu. Facções da ideologia nazista tem crescido no mundo todo, bem como o antissemitismo. O espírito do mal que nos tempos bíblicos tentava impedir Israel de se estabelecer e existir, aparece ao longo da história na destruição do primeiro Templo por Nabucodonosor, do segundo Templo por Tito de Roma, seguido depois pelos Cruzados, Inquisição, Pogroms, Holocausto, intifadas, e no momento, a coligação de terroristas islâmicos.
Objetivo final: Tentar impedir a vinda (retorno) do Messias e de Seu Reino Milenar, o Tikkun Olam. Pois segundo as profecias, o Messias Yeshua volta para Israel, não para outro país. Porém, essa “babilônia” será destruída na batalha no Vale do Armagedon, ou Megido, ou Vale de Jesreel, o vale do juízo, onde o Messias adentrará com seus eleitos e vitoriosos, destruindo a besta e o falso profeta, lançando-os no abismo, no lago de fogo e enxofre. O Dragão, satanás, será preso por mil anos (Ap19:20 e 20:2). Quase todos os profetas bíblicos desde Isaías até Malaquias fizeram menção quanto ao “Iom há Din” o grande e temível dia do Senhor, o dia do juízo das nações.
III) Terceiro Tempo – Coligação das nações com Gogue e Magogue contra Israel no final da era milenar
Mesmo após o Reino de D´us ser implantado nesta terra pelo Messias Yeshua (para aqueles que Nele crêem), aparecerão no final da era milenar povos e nações que se rebelarão contra todo o propósito deste Reino messiânico. Inacreditável, mas isto acontecerá segundo as profecias. O profeta Zacarias (Zc 14:16) menciona que neste período de 1000 anos de paz na terra, as nações subirão de ano a ano a Jerusalém para adorarem o grande Rei Messias e para celebrarem a festa de Sucot (Tabernáculos), mostrando a paz no mundo e a alegria por termos um Rei soberano sobre todas as nações. Nesta época haverá três tipos de pessoas vivendo na terra. O primeiro será constituído por aqueles crentes em Yeshua que morreram no Messias, mas que ressuscitaram por ocasião que antecedeu a Sua vinda, no arrebatamento da Igreja, judeus e gentios juntos no Messias (I Te 4:13:16). O segundo tipo foram aqueles crentes que não passaram pela morte, mas também tiveram seus corpos glorificados na vinda de Yeshua (ITe13:15) e o terceiro tipo serão pessoas que nascerão durante a era milenar. Eles levarão uma vida normal no período milenar, mas no final do milênio satanás será solto e levará grande parte desses a uma rebelião contra D´us e o Messias. Porém, serão destruídos pelo fogo que cairá dos céus (Ap20:7-10). Quem serão esses povos que se rebelarão contra D´us no Reino milenar de Yeshua? Ezequiel, nos capítulos 38 e 39, e também Ap 20:8, mencionam Gogue, chefe de Meseque e Tubal, Pérsia, Cuche, Pute, Gomer e Togarma. Quem são esses povos?
Gogue representa uma entidade de satanás. Meseque (filho de Jafé, deu origem aos europeus); Tubal (assírios); Persa (Irã); Cuxe (descendentes de Cão, os Líbios, p. ex.); Gomer (descendentes do filho mais velho de Jafé, os Cimérios, arianos que vieram da Ucrânia e Rússia) e finalmente Togarma (povo de Carmequis, Turquia). Muito interessante analisar que esses povos serão os arqui-inimigos de Israel e do reino messiânico.
Objetivo final: no final do milênio, segundo a Bíblia, haverá o juízo final e a ressurreição de todos aqueles que não passaram pela primeira ressurreição (dos salvos em Yeshua). Portanto, o objetivo de Gogue e Magogue com suas nações coligadas será impedir o Juízo final, por isso, tentarão pela última vez destruir a sede do Reino Milenar, Jerusalém – Israel. Em outras palavras, satanás tentará anular o juízo final e a condenação que virá para seus seguidores (Ap 20:7-15).
Indicação das nações da coligação “Gogue” e “Magogue”
PORÉM, HÁ UM GRANDE MISTÉRIO QUE NÃO PODEMOS ENTENDER, não nos sendo revelado: – Como sendo o D´us de Abraão, Isaque e Jacó, o D´us de Israel, um Deus definido pela Bíblia como AMOR , pode ser chamado pela própria Bíblia de D´us dos Exércitos de Israel (ICr 11:9;ICr17:24; I Sm17:45) ou o D´us das batalhas (Sl24:8; ISm25:28) ou o D´us que adestra as mãos de Israel para a guerra (Sl144:1)?
Lembremo-nos que D´us não muda (Ml 3:6). Ele é o mesmo D´us de ontem, de hoje e de sempre. Portanto, concluímos que Ele continua sendo o D´us dos Exércitos de Israel nos dias de hoje.
Eu não posso entender como um D´us definido como amor, paz, justiça, alegria e tantos outros atributos, pode se posicionar ainda hoje como o D´us dos Exércitos de Israel! Isto é difícil de entender, mas é verdade.
Poucos conseguem ver que D´us trabalha em tempos e propósitos consecutivos: Adão perde pelo livre arbítrio o Reino terreno sob o comando celestial e toda a humanidade tem sofrido grandemente as consequências deste pecado da separação: guerras, fome, miséria, corrupção, perda dos valores morais, deterioração da família, etc. Portanto, D´us dá inicio ao processo de Redenção, escolhendo primeiro um povo e uma terra para se manifestar, mostrando seu propósito, dando a este povo a Sua Torá. Este povo precisaria de aprendizado, de disciplina e de temor a D’us. Assim, D´us o coloca por 430 anos para ser escravo no Egito. Depois, D´us através de Moisés o leva para a terra de Canaã, a terra prometida para que jamais deixassem aquele local. Logo a seguir, D´us levanta seus profetas que preconizam e ensinam sobre a era messiânica e o papel de Israel, em específico, da Tribo de Judá, da qual sairia o Messias em sua primeira vinda. Um grande feito divino que marcou o mundo antes e depois dele foi a redenção individual do Messias há dois mil anos, permitindo às nações, através do Mashiach, usufruir das alianças, das promessas e das bênçãos de Israel. O muro de separação foi quebrado entre Israel e as nações. D´us queria que Seu Reino começasse em cada coração, ainda no interior, na alma, tanto para os judeus como para os gentios que crêem em Seu Filho, o Mashiach!(Ef 2:11-22).
Dois mil anos se passaram. D´us permite que Israel subsistisse entre os povos, ajuntando-os dos cantos da terra e levando-os para a terra de seus pais. Israel floresce como povo e nação, preparando-se para o grande dia em que seus olhos serão abertos e receberão o messias Yeshua como Seu Rei (Rm11:26). Este tempo se aproxima e aqui faremos um parêntese, uma pausa, para que as profecias messiânicas continuem a se cumprir em Israel e no mundo.
Se realmente cremos que Ele é amor, então, só entenderemos no final e no tempo messiânico o porquê de todo este conflito com Israel através da história humana. Lá saberemos e comprovaremos que realmente a humanidade receberá o melhor Dele, o Seu amor! Ele só ama Israel porque ama todas as nações. Ele quer o melhor para as nações e, por isso, escolheu Israel e seu povo para ser a luz para as nações (Isaias 42:6) através Daquele (O Mashiach) que vêm Dele para reinar sobre toda a terra, estabelecendo o Seu shalom, a Paz!
Yeshua, em sua primeira vinda, falou muito deste Reino de D´us que começa primeiro em nosso coração. Mas em breve ele será real! A terra viverá em paz, Israel florescerá e dará frutos ao mundo. As nações da terra subirão a Jerusalém para adorar o grande Rei. O próprio Yeshua, quando se despediu de seus discípulos num Seder de Pesach (Ceia de Páscoa), disse que desde aquele momento não beberia mais do fruto da videira (vinho, kidush de Pesach) até aquele dia em que conosco beberá de novo, no Reino do Pai (Mt 26:29). Ele mesmo declarou à Jerusalém: “Declaro-vos, pois, que, desde agora, já não me vereis, até que venhais a dizer: “Baruch há Ba BeShem Adonai” – Bendito o que vem em nome do Senhor! (Mt 23:39)
submitted by josianemoreira to u/josianemoreira [link] [comments]


2020.09.06 17:54 napoleonc espy

Dons e habilidades específicas de IP

Esses gráficos fornecerão apenas o bônus que esses dons / habilidades dão ao sistema de IP. Para todos os bônus / dons / habilidades oferecidos por IP / SA, consulte o gráfico acima.

Como funciona!

Quando uma cena é postada, desde que não esteja ocorrendo em um exército em movimento (exércitos em fortalezas / cidades / etc. Serão lançados neste sistema), um moderador rola em um canal público de rolagem para determinar se um espião ouviu o conteúdo.
Este teste é acionado por um pedido do jogador. Basta enviar o seguinte formato:
**IP Rolagem Requerente** **Alvo:** [Cena] 
Os parâmetros para cenas públicas são os seguintes:
Os parâmetros para cenas privados são os seguintes:
Cenas públicas x privadas geralmente se resumem a se uma conversa está ocorrendo a portas fechadas ou ao ar livre. Por exemplo, em Porto Real, uma discussão ocorrendo nos jardins da Fortaleza Vermelha é considerada pública. Uma discussão ocorrendo nas câmaras do Pequeno Conselho é considerada privada.

Determinando quem recebe informações

Após um IP roll bem-sucedido, uma lista de espiões presentes é lançada em um randomizador de lista.
Um teste é feito em um d20 para determinar quantos anéis presentes, em uma escala de porcentagem, aprendem sobre os eventos do segmento.
Os parâmetros são os seguintes:
Digamos, por exemplo, que Lady Redwyne e Lord Roxton estão conversando nos mercados fora de Jardim de Cima e o IP é bem-sucedido. O resultado do teste acima é um 20 natural, o que significa que 50% dos anéis na Campina aprenderão as informações neste tópico (de uma forma ou de outra). Se houver 20 anéis ao alcance, 10 deles aprenderão. Para determinarmos quais 10 aprenderam sobre esse tópico, a lista de 20 anéis é enviada ao gerador de lista aleatória. Um 10d20 é lançado, 10 representando quantos anéis aprenderão da informação e 20 representando o número total de anéis presentes. Os 10 números resultantes gerados pelo teste serão então comparados com a lista aleatória. Digamos que os resultados sejam 1, 9, 11, 5, 12, 11, 20, 19, 15, 5. Os proprietários desses anéis serão notificados com uma pequena sinopse no sabor de um relatório de espionagem sucinto isso diz a eles o que aprenderam.
Se um jogador tem mais de 1 anel em uma área, e eles rolaram duas vezes, não haverá relançamento. Isso representa o poder do personagem em uma área; quanto mais anéis você tem em uma área, mais chances você tem de aprender sobre um tópico e menos chances de outros mestres espiões aprenderem sobre uma cena.
A lógica por trás de ter uma boa quantidade de anéis aprendendo informações não é que eles estarão todos presentes naquela cena em si, mas que esses espiões aprenderão sobre essas informações através de suas conexões subterrâneas. A notícia se espalha, mesmo que seja sobre algo relativamente inofensivo. A intriga desempenha um grande papel no Grande Jogo.
Aqueles que aprenderem sobre o conteúdo das cenas saberão de tudo, incluindo conversas que continuam após a rolagem.

Anéis defensivos

Se a sua cena for espionada e você tiver anéis na área em que essa cena está ocorrendo (mesmo que você esteja apenas participando da cena) e seu anel for um daqueles rolados para receber a informação, você será informou que espiões tentaram (e podem ter) fugido com algumas informações. Isso representa uma espécie de sistema anti-espionagem.

Ações de IP na Virada de Turno

Devido à abordagem minimalista que adotamos com este sistema, a única participação ativa dos membros é através da virada de turno.
A virada de turno é onde você poderá mover seus anéis de uma região para outra. Não há negativos para mover seus anéis.
Lembre-se: Se você criar um personagem ou aprender uma habilidade que forneça anel (eis) para você, envie um ModMail ou mensagem para um adm com a localização do (s) seu (s) anel (eis).
Você DEVE enviar uma ficha a cada lua para manter seu status de atividade de IP. Se você não mover nenhum de seus anéis, use o formato de Atividade abaixo.
Formato de solicitação de movimento de anel único:
**Nome do Personagem:** **Movendo Anel:** [Região atual] para [Região de destino] Formato de solicitação de movimento do anel múltiplo: **Nome do Personagem:** **Movendo Anel:** [Região Atual 1], [Região Atual 2] para [Região de Destino] Formato Ativo (se você não quiser mover nenhum anel, poste este): **Nome do Personagem:** **Todos Anéis Parados:** 
Exemplo para solicitação de movimento de anel único:
Nome do personagem: Qarl Frey
Mova o Anel: Tridente para Porto Real
Exemplo para solicitação de movimento de vários anéis:
Nome do personagem: Qarl Frey
Move Rings: 2 anéis norte, 2 anéis Tridente para Porto Real
Exemplo 2 para solicitação de movimento de vários anéis:
Nome do personagem: Qarl Frey
Mover anéis: 1 anel norte para Tridente
Move Rings: 2 Anéis Vale, 2 Porto Real rings para Terras da Coroa
Mover anéis: 2 anéis de Porto Real para Dorne

Subterfúgio Ativo

A inteligência passiva é apenas metade do sistema, se tanto. O restante reside em subterfúgio ativo e suas ações relacionadas, incluindo Assassinatos, Sabotagem e Espionagem Militar.
A inteligência passiva e o subterfúgio ativo não se misturam. Este é um sistema separado de seus anéis passivos de coleta de inteligência. Seus anéis IP têm impacto direto zero em qualquer uma das mecânicas do Active Subterfuge abaixo.
Para participar do sistema Active Subterfuge, você precisa de um dos três tipos de Agentes: Assassino, Sabotador e Mole. Presentes e habilidades fornecem a você esses agentes, conforme listado abaixo. Ao contrário do IP, SA concentra-se em áreas / cidades / locais específicos e não em regiões como um todo.
Para utilizar seus agentes, você deve se envolver com a virada de turno. Subterfúgio Ativo é estritamente um sistema baseado em virada de turno, diferente da solicitação final assim que você estiver pronto para iniciar. Seus agentes criam níveis de infiltração em locais estáticos. Mais sobre isso abaixo.

Dons e habilidades específicas do SA

Esses gráficos fornecerão apenas o bônus que esses dons / habilidades proporcionam ao sistema SA. Para todos os bônus que os dons / habilidades de IP / SA oferecem, consulte o gráfico no topo desta página.

Infiltrações

Para sequer pensar em utilizar seus agentes e seus dons / habilidades, você deve ter agentes infiltrados em uma área / exército. Você só pode solicitar 1 infiltração por lua por agente que você possui. Você NÃO pode empilhar seus agentes em uma área para ter várias chances de aumentar seu nível de infiltração. Apenas um agente por área é permitido.
Você pode empilhar UM Assassino e UM Sabotador em um local, mas não mais de um agente de cada tipo em um local.
Seus agentes começarão sem atribuição. Você DEVE ter sucesso em um teste de infiltração para que seus agentes sejam estabelecidos em um local.
Seus agentes DEVEM permanecer na área / região para aumentar os níveis de infiltração. Se eles forem transferidos para outra área, seus níveis de infiltração serão redefinidos. Por exemplo, se na Lua 1 você usar com sucesso um agente para construir infiltração em Rochedo Casterly, e então na lua 2 você usar esse agente com sucesso em Winterfell, você perderá seu (s) nível (is) de infiltração em Rochedo Casterly.
Ao contrário do PI, você deve especificar um local, não uma região. Os dons e habilidades terão efeitos nos testes e serão listados em suas respectivas seções abaixo. Os parâmetros para infiltrações são os seguintes:
Cada tipo de subterfúgio terá seus próprios requisitos de infiltração. Por exemplo, você precisa completar 6 infiltrações antes de solicitar uma jogada de assassinato contra o rei. Não é tão fácil quanto parece.
As infiltrações são a substituição para os requisitos de prontidão, coleta de informações / ação não destrutiva / destrutiva do sistema antigo.
O sabor dentro do universo para infiltrações são seus agentes lentamente, ao longo do tempo, construindo suas informações sobre o alvo. Isso poderia ser memorizar as rotas de patrulha de guarda, memorizar as rotas para entrar e sair facilmente, obter um disfarce, preparar materiais, etc. O subterfúgio não foi feito para ser fácil e isso representa o trabalho árduo dos agentes e seus espiões em tentativas de subterfúgio .
Nota: Se o seu pedido de subterfúgio for bem-sucedido, seus níveis de infiltração na área serão eliminados completamente até 0.

Interrogando Agentes Capturados

Sempre que um Agente é capturado, seja nas infiltrações ou nos testes de tentativa Ativos, 2 testes serão feitos usando os seguintes parâmetros:
Se o espião mestre do Agente tiver o dom insidioso:
1: O lançamento deve ser um 20 natural , ou seja , o lançamento básico sem quaisquer modificadores.
Se os espiões mestres tiverem colaborado e um agente for pego na tentativa, o primeiro conjunto de parâmetros aqui será utilizado mesmo se algum dos mestres espiões envolvidos tiver o dom Insidioso. Se o interrogatório for bem-sucedido, o mestre espião que tem o dom Insidioso não será revelado, a menos que o teste seja um 20 natural.
Se todos os mestres espiões envolvidos tiverem o dom Insidioso, o segundo conjunto de parâmetros será usado.

Ações de SA na Virada de Turno

A virada de turno é onde você solicitará suas jogadas de infiltração e moverá seus agentes.
Observação: mover o agente com sucesso perderá todos os níveis de infiltração em sua localização atual. Você deve solicitar uma tentativa de infiltração para obter níveis de infiltração.
Aqui está o layout para a configuração inicial de seus agentes:
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Ação:** [Tipo de Agente], Infiltração [Local] 
Se o procedimento acima for bem-sucedido, você ganhará 1 nível de infiltração no local. Para continuar a construir níveis de infiltração , você deve enviar a seguinte ação:
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Ação:** [Tipo de Agente e Local], Infiltrado, [Nível da Infiltração atual] 
Para mover seus agentes , você deve enviar a seguinte ação:
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Ação:** [Tipo de Agente e LOcal], Infiltração [Novo Local] 
Nota: Se o teste acima for bem-sucedido, você perderá todos os níveis de infiltração em seu local original .
Exemplo para configuração inicial de agentes:
Nome do personagem: Qarl Frey
Dons / Habilidades: Subversivo / Sabotagem (e), Investigar
Ações: [Sabotador], Infiltrar [Correrrio]
Exemplo para construir níveis de infiltração:
Nome do personagem: Qarl Frey
Dons / Habilidades: Subversivo / Sabotagem (e), Detetive
Ações: [Sabotador Correrrio], Infiltrar-se, [1]
Exemplo para movimentação de agentes:
Nome do personagem: Qarl Frey
Dons / Habilidades: Subversivo / Sabotagem (e), Detetive
Ações: [Sabotador de Correrrio], Infiltrar [Harrenhall]

Assassinatos

Se você está construindo níveis de infiltração de assassinos em um local, presume-se que você, bem, deseja assassinar alguém lá. Existem custos de infiltração específicos para seus alvos que você deve trabalhar. Conforme a meta fica mais importante, o custo de infiltração aumenta. É objetivamente mais difícil assassinar um Lord Suserano ou Rei do que um Lord menor ou um Plebeu..
O alvo não precisa ser nomeado até a solicitação de rolagem final (enviada ao Homem Comum). Esteja avisado, se você não tiver infiltração suficiente salva, sua solicitação será negada se for determinado que seu alvo é um nível superior ao que você salvou.
Para os parâmetros de infiltração, consulte a seção Infiltrações acima.

Dons / habilidades específicas para assassinato

Este gráfico fornece apenas o bônus que esses dons / habilidades podem fornecer para testes de infiltração de Assassínio e testes de tentativa de Assassínio.

Tentativa de Assassinato

O dia chegou. O dia que você, junto com possíveis co-conspiradores, planejou para muitas luas. No final das contas, isso realmente não se resume a um único teste ... porque cada teste de infiltração foi um planejamento meticuloso e paciência. A dificuldade vem do planejamento, não da ação final.
Aqui estão os parâmetros básicos de tentativa:
Se sua tentativa de assassinato for contra um personagem com uma guarda de PERSONAGEM DE JOGADOR especificada, como o Rei / Rainha ou um membro da Família Real com uma Guarda Real / Guarda Rainha atribuída a eles for bem-sucedida, um teste adicional será necessário:
Para representar o treinamento de um Assassino, seu limite de duelo será 60/3

sabotar

Existem vários tipos diferentes de sabotagem em que seus agentes podem participar. Abaixo estão os vários níveis de infiltração necessários para várias ações de sabotagem.
Abaixo está uma descrição sucinta sobre a que cada um dos tipos de Sabotagem pode ser aplicado:
Ler uma carta fornecerá a você o conteúdo da carta, mas alertará o destinatário de que a carta foi lida. Ler os planos de guerra fornecerá a você apenas a ordem de movimento inicial se originado do local em que seu Sabotador está (por exemplo, Lannister movendo uma quantidade X de tropas de Rochedo Casterly para Porto Real).
Para os parâmetros de infiltração, consulte a seção Infiltrações acima.

Sabotar dons / habilidades específicas

Este gráfico fornece apenas o bônus que esses dons / habilidades podem fornecer para testes de infiltração de Assassinato e testes de tentativa de Assassinato.

Tentativa de Sabotagem

O dia chegou. O dia que você, junto com possíveis co-conspiradores, planejou para muitas luas. No final das contas, isso realmente não se resume a um único teste ... porque cada teste de infiltração foi um planejamento meticuloso e paciência. A dificuldade vem do planejamento, não da ação final.
Aqui estão os parâmetros básicos de tentativa:

Solicitação de tentativas de assassinato / sabotagem

Enquanto as jogadas de infiltração são solicitadas através da virada de turno, você deve notificar o Homem Comum com sua solicitação para usar os níveis de infiltração do seu agente.
O formato da ficha deve ser o seguinte:
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Localização do Agente e nÍVEL DE iNFILTRAÇÃO:** **aÇÃO rEQUESITADA:** [List one of the sabotages, or Assassination] **Action Target:** [Who/where will be the target?] **Notas:** [Anything relevant to use for flavor purposes in writing the attempt up.] 
Exemplo de solicitação de tentativa de sabotagem:
Nome do personagem: Qarl Frey
Dons / Habilidades: Subversivo / Sabotagem (e), Investigar
Localização do agente e nível de infiltração: Correrrio, 5
Ação solicitada: Destruição Principal
Alvo de ação: armazenamento de alimentos em Correrrio
Notas: Este será um incêndio criminoso que atinge as lojas de alimentos e queima as colheitas armazenadas para o inverno.
Exemplo de solicitação de tentativa de assassinato:
Nome do personagem: Qarl Frey
Presentes / Habilidades: Cruel / Assassino (e),Investigar
Localização do agente e nível de infiltração: Correrrio, 5
Ação solicitada: assassinato
Alvo da ação: Lord Tully
Notas: Se for bem-sucedido, o assassino estrangulará Lorde Tully em seu sono e então cortará sua orelha.

Espionagem Militar

O funcionamento da Espionagem Militar é passivo em relação à coleta de informações, ao invés de ativo. Existem níveis de espionagem militar, cada um abrindo mais informações para o espião mestre.
Um espião mestre DEVE rolar para se infiltrar em sua Mole a cada turno , mesmo no nível 5. Isso ocorre porque a coleta de informações é constante e, portanto, sempre deve haver uma chance de capturar o espião. Se o espião mestre perder um segmento de turno, seu nível de infiltração diminuirá em 1 (para não ser inferior a 1).
Abaixo está uma lista de quais informações cada camada de infiltração fornece:

Dons / habilidades específicas para espionagem militar

Espionagem Militar Turn Thread Action

Essas ações de sequência de turnos não são diferentes de Assassinato e Sabotagem, elas requerem apenas uma informação adicional.
Para determinar com qual exército seu Mole está, você deve incluir um link para o comentário de ordem de movimento do segmento de turno mais atual desse exército em seu link. Mover sua Mole fará com que você perca todas as camadas.
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Ação:** Mole, Infiltração [Local] 
Se você quiser mover sua Mole para outro exército, você pode fazer isso usando a seguinte solicitação de ordem:
**Nome do Personagem:** **Dons/Habilidades:** **Ação:** Mole [Exército], Infiltração [Novo Exército] 
Nota: mover sua Mole de um exército fará com que você perca todos os níveis de infiltração.
Exemplo de solicitação de infiltração de toupeira:
Nome do personagem: Qarl Frey
Presentes / habilidades: Schemer / Espionagem (e), Detetive
Ações: Toupeira, Infiltrar [Exército Tully]
Link do tópico de virada do Exército: [link para o pedido mais recente do tópico de virada do Tully Army]
Exemplo de solicitação de movimento de toupeira:
Nome do personagem: Qarl Frey
Presentes / habilidades: Schemer / Espionagem (e), Detetive
Ações: Tully Army Mole, Infiltrate [Stark Army]
Link do tópico de virada do Exército: [link para o pedido mais recente do tópico de virada do Exército Stark]
submitted by napoleonc to testebrr [link] [comments]


2020.08.11 15:42 Zenon504 Guia do iniciante em MDMA/Ecstasy

Guia do iniciante em MDMA/Ecstasy
Já tinha feito um de MDMA, mas só pros gringos, então aqui vai a versão BR pros nóia se informar tbm.
Bom primeiro é bom diferenciar o MDMA do ecstasy, mais conhecido como Bala, BL, @, etc.
O MDMA é um cristal, e também o ingrediente principal da bala.
Então, o ecstasy, em teoria, é o MDMA, misturado com alguma coisa prensado. Pelo menos no caso das balas nacionais, em sua grande maioria, o MDMA é misturado com celulose e corante.
Mas por que misturam algo com o MDMA? Bom, primeiro, que por se tratar de um cristal, não dá pra prensar ele sozinho, as pílulas ficam muito quebradiças, então os produtores adicionam algo pra dar mais "liga", e segundo, obviamente, pelo lucro. No caso das balas gringas, a "receita" realmente varia muito de produtor pra produtor, alguns gostam de dar uma incrementada colocando na mistura Speed(Tipo de anfetamina) ou algo do tipo.
Mas qual meu real problema com o cenário Brasileiro do MDMA? e até mesmo mundial. Pra variar, a falta de informação.

ALGUÉM JÁ TOMOU A ?
Então meus caros, sinto lhes informar, mas assim que um produtor conhecido começa a produzir certa bala, todos os demais também fazem a mesma "prensa" com suas próprias receitas, então, na prática, você e seu amigo podem estar com balas idênticas, mas com conteúdos completamente diferentes.
Afinal, pra fazer uma bala, basta o material, um molde e um martelo(Mas a maioria usa uma prensa msm). E adivinha só? é completamente legal comprar os moldes e as prensas.

A famosa bala Trump.
Então, como ter certeza que a sua é realmente do produtor original? Bom, não tem como ter certeza. O que você pode ao menos fazer, é testar com reagentes pra saber se ao menos a sua contém MDMA.
Sendo os mais comuns o Marquis e o Simon's.
Mas cuidado, o reagente só diz se tem MDMA presente na bala, mas você não tem como saber a quantidade nem a pureza, então, proceda com cautela.
Pessoalmente, o que eu faço, é comprar o MDMA "puro", ou seja, em forma de cristal, e colocar minhas doses em capsulas. Assim eu tenho certeza que estou tomando MDMA, e também sei a minha dose, reduzindo as chances de dar merda. (E se estiver afim, posso adicionar outra coisas, como cafeína, etc.)

TEMPO ENTRE USOS
O MDMA funciona fazendo com que seu cérebro libere toda serotonina de uma vez, e por isso, você precisa dar um tempo para que ele se recupere. O tempo mais indicado é de 3 meses. Ou seja, você só deve usar MDMA de 3 em 3 meses, caso não respeite essa regra, pode ocasionar danos permanentes no cérebro.

DOSAGEM INDICADA
Leve esse tópico em consideração apenas com o MDMA "puro", tendo em vista que com ecstasy você não sabe a real dosagem.
Para homens a dosagem normal varia de 100-150mg, e para mulheres de 50-120mg. (Depende do peso)
Caso esteja no rolê e queira tomar mais, a re-dose recomendada é a metade da dose original, ou seja, se você tomou 120mg, a re-dose seria de 60mg.

Bom, acho que é só isso, caso tenha alguma dúvida ou algo a adicionar, só falar.
submitted by Zenon504 to DrogasBrazil [link] [comments]


2020.07.10 01:53 MaxKrueger Triste constatação ao ler A Bola de Neve sobre Warren Buffet

Ao ler o livro da vida do Warren Buffet (A Bola de Neve) achei impressionante a diferença na criação dele quando comparada com a realidade nossa.
Tipo, se interessar pelo livro 'One Thousand Ways to Make $1,000' aos 7 anos e por outros livros de investimentos (bem pesados inclusive) desde muito cedo.
Tirando o fato dele ser muito precoce nesse quesito eu me pergunto como seria caso ele tivesse nascido no Brasil de uma família de classe média, há, digamos, 30 anos?
Ele teria tido chances de se desenvolver de forma similar? Nós somos fruto do meio em que vivemos, não?
Imagina você, com seus 10 anos, falando com seus tios sobre o mercado acionário. Pra mim seria algo impensável mesmo que eu soubesse sobre o assunto aos 10 anos, já que meus parentes eram quase todos de origem humilde e bolsa de ações era apenas outro número que variava diariamente que o apresentador do Jornal Nacional fala.
Sem falar que em 2002 Brasil tinha seus 80 mil investidores enquanto hoje tá em quase 2 milhões, mas mesmo assim é menos que 1% da população, quando nos EUA está na casa dos 52%.
Ou então se imagine com 17 anos indo até a sede de uma empresa listada na bolsa, para falar com alguém para tirar dúvidas sobre como tal empresa funciona e o que faz e ser atendido por algum diretor da empresa. Cara, eu trabalho na Petrobras e era prática comum esvaziar os corredores do prédio (da própria Petrobras) quando o presidente da empresa precisasse passar por ali, isso e elevadores privativos para que a alta diretoria nunca esbarrasse em reles mortais. Isso mudou mas era prática comum de longa data. Bater um papo com um diretopresidente é algo impensável, é outro mundo. Ou, então quando foi que você viu um político falar com seus constituintes sem ser por motivos eleitoreiros? Ou quando que você ligou para um político para falar de um problema de sua rua? (problema de mão dupla: nós não cobramos e eles não se misturam).
O livro também fala das peripécias dele, como colocar máquinas de pinball nos barbeiros para ganhar uma grana das pessoas esperando serem atendidas ou de revender bolas de golf recuperadas. Vocês se imaginariam com 12 anos comprando máquinas de pinball e negociando com donos de barbearias a instalação de tais máquinas para dividir os lucros das fichas? E isso sendo filho de senador? Pois é, Buffett acordava de madrugada todos os dias para entregar jornais mesmo sendo filho de senador, no Brasil tal filho ou teria seguranças ou seria empossado em um cargo faz de contas com salário na casa dos 20 mil reais.
A minha impressão é que no Brasil tal trabalho seria indigno, os pais não deixariam, a lei não deixaria e a polícia iria querer a parte dela. Enquanto nós somos o país do jeitinho nós não somos o país de empreendedores. Tudo é difícil e burocrático, lucro é uma palavra suja (mas corrupção por algum motivo não é, faz parte pras coisas funcionarem, desde molhar a mão do fiscal até molhar a mão dos políticos, que já ganham bem, para poder aprovar coisas... e nós aceitamos).
Nós vemos a bolsa como um cassino, algo para comprar e vender hoje, foco no curto prazo, talvez culpa da hiperinflação que assolou o Brasil, talvez culpa da fraca educação financeira que temos aqui nas escolas, que por si ensina coisas de pouco uso prático. Por exemplo, o foco do 2o grau é passar no vestibular para entrar na universidade, deixando habilidade práticas de lado, a menos que seja uma escola técnica.
É claro que nem todo mundo nos EUA teve as mesmas oportunidades que Buffett, que ele é precoce, etc, etc, mas as diferenças entre o modo de vida nosso e deles são gritantes.
Bom, só um desabafo, vejo isso como algo que nos difere muito dos EUA e que não tem solução mágica que em parte explica a frase dele 'Never bet against America; nothing can stop this nation'.

edit: caramba, não achei que ia ter uma reação tão positiva assim das pessoas, várias pessoas dando seus relatos de vida, legal isso. E assim, falaram que eu usei do complexo do viralata... poxa, eu amo o Brasil, adoro a cultura brasileira e vejo que nós estamos aceitando as coisas como são e nos acomodamos, não cobramos das autoridades, nos satisfazemos em ser menos, em produzir menos. Acho que meu texto é tipo um chute no saco para que a gente saia desse estado de estupor. É pessimista? Sim, é. Temos que mudar isso, não? Olhar pra frente ao invés de baixar a cabeça.
submitted by MaxKrueger to investimentos [link] [comments]


2020.07.04 04:04 papagaio_verde O uso do VÓS em Portugal e a influência brasílica.

Por que em Portugal usam VOCÊS no lugar de VÓS? No Brasil há um fundo histórico para não usarem o VÓS: a língua foi imposta a povos que falavam línguas diferentes, e eles aprenderam o português de qualquer jeito, da forma mais simples, cometendo vários erros e estes se naturalizaram na sua fala e subsistem até hoje (não os citarei porque daria uma lista). Entrando num âmbito mais subjetivo, conheci pessoas até que defendem que essas alterações foram/são "acrioulacões" na língua portuguesa.
Porém em Portugal, até onde eu sei, usava-se apenas o TU e o VÓS antigamente. E o VOCÊ/VOCÊS era um pronome de tratamento formal, como O SENHOR, VOSSA SENHORIA.
Ouvi que hoje na maior parte de Portugal, principalmente entre os mais jovens, usa-se o VOCÊS na segunda pessoa do plural e não o VÓS, que seria o mais correto, porém ainda mantêm outros pronomes relativos ao VÓS, como o vos, convosco e vosso. Assim como fazem no Brasil, misturam o VOCÊ com te, ti, contigo (que pertencem ao pronome TU).
O fato de abandonarem o VÓS para usar o VOCÊ foi por influência brasileira (através dos imigrantes brasileiros e da mídia)?
submitted by papagaio_verde to Portuguese [link] [comments]


2020.06.15 06:08 clathereum2 O Fetichismo, 2014 [1927], pp. 245-251

"Nos últimos anos tive oportunidade de estudar analiticamente vários homens cuja escolha de objeto era dominada por um fetiche. Não se suponha que essas pessoas tenham recorrido à análise por causa do fetiche, pois ele é reconhecido como anormalidade por seus adeptos, mas raramente percebido como sintoma de doença; em geral parecem bem satisfeitos com ele, e chegam a louvar as facilidades que traz à sua vida amorosa. Logo, o fetiche apareceu geralmente como uma descoberta secundária
(...)
A resposta que a psicanálise deu sobre o sentido e propósito do fetiche foi a mesma em todos os casos. E revelou-se de modo tão desimpedido, parecendo-me tão categórica, que não me surpreenderei se deparar com a mesma solução em todos os casos de fetichismo. Se eu afirmar agora que o fetiche é um substituto para o pênis, certamente causarei decepção. Apresso-me então a acrescentar que não é o substituto de um pênis qualquer, mas de um especial, bem determinado, que nos primeiros anos infantis tem grande importância, porém é perdido depois. Isto é: normalmente seria abandonado, mas o fetiche se destina exatamente a preservá-lo. Colocando isso de maneira mais clara, o fetiche é o substituto para o falo da mulher (da mãe), no qual o menino acreditou e ao qual - sabemos por quê - não deseja renunciar.¹
(...)
Não é certo dizer que a criança, depois de fazer sua observação sobre a mulher, manteve intacta a crença de que ela tem um falo. Conservou esta crença, mas também a abandonou; no conflito entre o peso da percepção indesejada e a força do desejo contrário chegou a um compromisso, o que é possível apenas sob a direção das leis do pensamento inconsciente - dos processos primários. Sim, na psique a mulher continua a ter um pênis, mas este pênis já não é o mesmo de antes. Outra coisa ocupou seu lugar, foi como que nomeada seu substituto e veio herdar o interesse que antes se dirigia a ele. Mas tal interesse experimenta ainda um extraordinário acréscimo, porque o horror à castração ergue para si um monumento, ao criar esse substituto. Também uma aversão frente ao genital feminino real, jamais ausente num fetichista, permanece como stigma indelebile da repressão ocorrida.
(...)
A instauração de um fetiche parece antes obedecer a um processo que lembra a detenção da memória na amnésia traumática. De modo semelhante, o interesse como que se detém no caminho, a última impressão antes do que foi traumático, inquietante, seria conservada como fetiche. Assim, o pé ou o sapato deve sua preferência como fetiche - ou parte dela - à circunstância de que a curiosidade do menino olhou a partir de baixo, a partir das pernas, para o órgão genital da mulher; veludos e peles - como há muito se presumia - fixam a visão dos pelos púbicos, à qual seguiria a ansiada visão do membro feminino; as peças íntimas de roupa, tão frequentemente tomadas como fetiche, retêm o instante do desnudamento, no qual ainda se podia imaginar a mulher como fálica. Não pretendo afirmar, no entanto, que toda vez se possa discernir com segurança a determinação do fetiche.
(...)
Em casos bem refinados, o próprio fetiche acolheu, na sua construção, tanto a recusa como a afirmação da castração.
(...)
A ternura e a hostilidade no tratamento do fetiche, que correspondem à recusa e ao reconhecimento da castração, misturam-se desigualmente em casos diversos, de maneira que ora uma, ora outra é mais facilmente reconhecível."
submitted by clathereum2 to SuturaPsicanalitica [link] [comments]


2020.05.08 03:13 altovaliriano Onde ficam Pousoveloz e Fosso Gelado?

Onde ficam Pousoveloz e Fosso Gelado?
Recentemente, cruzei com dois mapas da região de onde se passa o segundo conto de Dunk & Egg, "A Espada Juramentada". O mapas foram feitos por fãs muito conhecidos pelo seu trabalho com mapas de ASOIAF.
O primeiro é um mapa de Klaradox (Michael Klarfeld), cuja arte por si só é impressionante:
https://preview.redd.it/bvsp1qgs3ex41.jpg?width=1280&format=pjpg&auto=webp&s=f05b8d401905ac490b4d0658dd5a3ca437c749ef
As localidades estão em inglês. Abaixo segue uma lista com os nomes traduzidos para consulta:
  • Encosta Derring (Derrings Downs),
  • Colinas Ferradura (Horseshoe Hills),
  • Pequena Dosk (Little Dosk)
  • Barqueiras (Cobble Cove)
  • Fundo da Água Ardente (Brandybottom)
  • Fosso Gelado (Coldmoat)
  • Bosque de Wat (Wat's Wood)
  • Pousoveloz (Standfast)
  • Riacho Xadrez (Chequy Water)
  • Lago Frondoso (Leafy Lake)
Butterfly (do excelente NobodySuspectsTheButterfly) fez os seguintes comentários sobre o mapa de Klaradox:
Este é um maravilhoso e bonito, mas não estou segura de que os pontos geográficos estão corretos. Se eu estou interpretando corretamente a linha costeira (comparando com o mapa do Atlas das Terras de Gelo e Fogo), parece que está mais ao sul do que deveria – as terras que pertenciam aos Osgrey deveriam ser no norte da Campina, acima de Carvalho Velho, já que eles eram Marechais da Fronteira Norte naquela época. Deveriam estar mais para o triângulo entre Carvalho Velho, Lago Vermelho e Bosquedouro.
Além disso, eu acredito que Barqueiras seria a oeste, no Mar do Poente ao invés de em algum laguinho, não? Eustace disse “there was a time when House Osgrey held all the lands for many leagues around, from Nunny in the east to Cobble Cove[em tradução livre, "houve um tempo em que a Casa Osgrey controlou terras por muitas léguas na região, de Nunny no leste até Barqueiras - a tradução brasileira suprimiu a menção de que Nunny ficava ao leste], assim de leste (Nunny) a oeste (Barqueiras). Veja o novo mapa de Werthead, para entender o que eu quero dizer...
E isso nos leva ao segundo mapa, feito por Werthead (Adam Whitehead), do também excelente blog Atlasoficeandfire. Werthead é o autor de uma mais conhecidas cópias do mapa múndi das terras criadas por Martin e tem o blog cartográfico mais famoso sobre ASOIAF.
Entretanto, seu trabalho não se limita a fazer cópias dos mapas de Martin. Werthead também constrói mapas especulativos e seu mapa de Westeros conta com uma localização hipotética das terras onde se passam o segundo conto de Dunk e Egg:
Recorte do mapa de Werthead. Nomes e localizações canônicos se misturam aos especulativos.
Como se pode ver, este mapa tem a vantagem de colocar Barqueiras em um local mais em sintonia com o texto. Entretanto, Werthead põe Pequena Dosk à beira do Riacho Xadrex. Isso pode soar estranho se imaginarmos que os Homens de Ferro a assaltaram e deixaram de subir o resto do rio, onde haveria alvos mais valiosos.
O que acham dos mapas especulativos? Preferem a versão de Klaradox ou Werthead?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.03.28 05:23 iamhope52 Quem foi o maior GÊNIO da música de todos os tempos?

Enfim, a questão é simples e direta: quem foi o melhor músico/compositor de todos os tempos na sua opinião? Por quê?
Eu penso que o melhor de todos os tempos foi Wolfgang Amadeus Mozart, e eis o porquê ...
- Mozart viveu pouco, morreu aos 35 anos. Ainda assim, o volume de produção musical dele foi completamente absurdo! Mozart produziu mais de 600 composições musicais, totalizando cerca de 200 horas de música.
- Em termos de talento musical, Mozart foi uma aberração da natureza desde as fraldas. Ele conseguia aprender, aos 4 anos de idade, uma música no piano em apenas 30 minutos (eu demorei várias semanas para dominar "brilha brilha estrelinha" quando eu tinha 10 anos UHAeuhAe). Aos 6 anos ele começou a compor, aos 8 escreveu a sua primeira sinfonia e aos 11 anos a primeira opera. Além disso, enquanto ele ainda era criança, Mozart e sua família rodaram a Europa se apresentando em diversos locais importantes como a corte francesa e o Vaticano.
- Ele tinha um dom raro (até mesmo entre músicos) chamado de ouvido absoluto. Ele conseguia transcrever as notas de músicas inteiras apenas de ouvido. Consta na história que ele foi o primeiro individuo a piratear uma música. Aos 14 anos de idade, enquanto ele ouvia uma missa na Capela Sistina, Mozart memorizou as notas de uma música guardada a sete chaves pelo Vaticano (era uma música que era tocada apenas dentro da Capela Sistina durante a pascoa) e transcreveu ela inteirinha pro papel quando chegou em casa. A música se chama Allegri Miserere.
- Ele foi nomeado pela revista Time como um dos 10 principais indivíduos do último milênio, numa lista que inclui Einstein, Shakespeare, Martin Luther King, etc
- Ele foi um dos poucos compositores a escrever obras-primas em praticamente todos os formatos de música clássica: sinfonias, operas, corais, sonatas, etc. Além disso, ele empregou praticamente todos os instrumentos musicais disponíveis em seu tempo.
- As composições de Mozart possuem um caráter universal que atravessou os tempos, elas misturam uma combinação rara de elegância e paixão que de fato as tornaram eternas. Até hoje elas são apreciadas pelas pessoas além de serem largamente utilizadas na indústria: filmes, séries, marketing, propagandas, etc. Provavelmente não existe nenhuma pessoa nesse planeta que nunca tenha ouvido alguma de suas composições, como, por exemplo, as Bodas de Fígaro.
vídeo sobre Mozart -> https://www.youtube.com/watch?v=UF3kCxVj1Es
submitted by iamhope52 to PergunteReddit [link] [comments]


2020.03.26 12:54 KNWRV Quando for dormir

[Então,galerinha, eu fiz esse conto tem um tempinho e eu gostaria de um feedback, grato já pela atenção]
Dormimos para acordar, mas o sonho é irmão da morte carregando-nos inconscientes para as danças catatónicas dos pesadelos até que, então, nós não acordamos mais.
Filipinas, abril de 1867. Um camponês de trinta e três anos, cansado do dia de trabalho árduo, fala para sua mulher que já iria para a cama, despede-se do filho, beija sua mulher e caminha para o reino de Morpheus. A pele amarela do homem está marcada por enormes bolhas de suor, devido aos movimentos incessantes na cama, suas unhas estão cravadas no tecido da cama, a respiração é ofegante. De repente um grito seco ressoa pela casa, a mulher e o filho correm para o quarto, o camponês está morto. Sua morte passou despercebida, somente o vilarejo perto da casa onde morava ficou sabendo; os moradores indicaram rapidamente a causa: foi o Bagungot, uma criatura que espreita os sonhos dos homens, ela aparece em múltiplas lendas ao redor do mundo: a cristandade falava de Íncubos e Súcubos; os japoneses se referiam ao Pokkuri, na Tailândia, os mitos falam de de Phi Am.
Morrer no sonho é um caldeirão da mistura dos medos humanos, morrer sem resistir, sem poder escapar, sem saber porquê. A aflição se tornou então submissa a ritmos anciões e sonetos sagrados, encontrados nas artes e literatura, marcadas por números degraus de mitologia, folclore e imaginação diante das criaturas da noite, conhecimento e superstição se misturam, mas tudo aponta para a mesma coisa: tema os seus pesadelos. Encoberto no manto do mistério e pavor, esse fenômeno ganhou muitos nomes e muitos acrônimos.
França, agosto de 1917. Era o dia mais feliz de Eveline, o casamento que tanto esperara enfim iria acontecer. A igreja está em silêncio, senão pela marcha nupcial; no topo do altar o padre pergunta: "Eveline, você aceita Pierre como seu legítimo esposo"? Eveline não responde, seu corpo cai do alta. Ela dorme. Na Suíça, nem mesmo as dores do parto fazem uma mãe acordar. O mundo se viu diante de uma epidemia de "Doença do sono", os médicos chamavam de encefalite letárgica. A ciência então sistematizou, caracterizou e dissertou sobre o caso enumerando vários fatos e razões para o acontecimento: algumas pessoas eventualmente acordaram novamente- essas pode-se dizer que tiveram mais sorte do que as cem milhões que morreram no sono- elas relatavam que viam uma imagem negra, como uma sombra, rodopiando ao redor, rindo, dançando, como se aquilo fosse a maior das alegrias. Os cientistas caracterizaram isso como mera alucinação. A ciência é um devaneio que nós construímos, justificando com a razão e observação, na realidade, ela não passa de somente mais uma forma de se enxergar o mundo, uma forma que constantemente é posta à prova para ser dita certa. Curiosamente, esse é o grande paradoxo da ciência: ela só pode estar certa, quando for possível ela estar errada. Mas do que se chama aquilo que não pode ser posto à prova? Aquilo que não é mito, nem lenda? Aquilo que somente é, acontece subitamente sem explicação, sem qualquer motivo; costumo dizer que esse absurdo se chama existência.
Estados Unidos, julho de 1959. Veteranos da Guerra da Coreia, subitamente começam a relatar casos de insônia e estresse; um homem, refugiado do Laos, de 33 anos, saudável sem doenças crônicas ou genéticas, grita durante o sono. Ele é encontrado morto no dia seguinte, o grito se espalha por todos que vivem perto, a pequena comunidade de refugiados é dizimada, ao passar de dois meses cada um desde os mais novos aos mais velhos, vão subitamente morrendo em seus sonhos. Os médicos não encontram um motivo claro, a hipótese seria de um gene que ocasionou complicações cardiológicas e a morte era súbita. Mas nenhuma das pessoas que morreu apresentava caso ou histórico de doenças cardíacas, mas isso era o melhor que a medicina podia prever no momento.
Estados Unidos, março de 1964. Randy Gardner se dispõe a participar de um experimento sobre o sono, ficando onze dias e vinte e cinco minutos acordado. Monitorado por uma equipe médica, os seus sinais vitais se mantêm estáveis nos dois primeiros dias. No terceiro dia, Randy apresenta mudanças de humor. No quarto, o garoto afirma que estava sendo vigiado por uma sombra voadora. No quinto, o médico de tratava de Randy, faz uma visita para verificar os seus sinais vitais, Randy grita em pânico, ele acha que trouxeram um coveiro para o enterrar. No sexto dia, Randy se recusa a comer, aranhas estão em sua sopa, subindo pelo seu corpo até seus olhos. No sétimo, Randy afirma que era um famoso jogador de futebol americano. No oitavo, Randy disse que caminhava por uma floresta escura com árvores sem folhas; Randy nunca saiu do quarto de teste, durante a experiência. No nono dia, a sombra que lhe perseguia volta. No décimo, apesar da sala estar em completo silencia, Randy diz que as pessoas comentam sobre ele no rádio, falando mal de sua aparência. No dia onze, Randy senta no canto da sala, completamente calado, até que solta um enorme grito e cai no sono. O jovem dorme durante quinze horas, ao acordar ele não se lembra de nada dos últimos onze dias. Desde então Randy sofre de insônia, porque toda a vez que ele dorme, ele sonha com um quarto todo branco com uma sombra flutuando no lugar vazio.
Inglaterra, dezembro de 1976. Mary têm catorze anos, ela dormia tranquila, quando subitamente acorda, ela vê uma figura de rosto branco e sorriso vermelho sobre seu corpo, com uma faca na mão. Ela tenta se mexer, mas o corpo permanece parado, a figura diante de si, ri. Mary grita desesperadamente, seus pais vão até seu quarto, só havia a garota em sua cama. Mary conta tudo que aconteceu, sua mãe a leva para uma psicóloga. Mary é diagnosticado com psicose. Mary afirma que quando dormia, ela ouvia uma voz que ria.
México, outubro de 1989. Alejandro, depois de uma festa marcada pelo uso de drogas e muito sexo, anda bêbado pelas ruas da Cidade do México. Mendigos contam para as autoridades que ele tropeçou perto de uma parede e caiu no sono. O corpo do homem se contorcia e se dobrava de formas nunca antes vistas, quando o sol nascia Alejandro se levanta e caminha até a borda da pista. Ele se joga na direção do primeiro carro que passa. As testemunhas afirmam que ele estava de olhos fechado.
Brasil, maio de 1996. Gustavo toda a vez que vai dormir, ouve um sussurro que, às vezes, diz "boa noite" e outras vezes "deixe-me dormir com você". Um dia ele acorda às três horas da manhã, ele vê uma sombra que veste um manto sentada em sua cama, ela diz: "deixe-me dormir com você". Naquele momento, a voz conseguiu o que queria. Gustavo é encontrado, às nove horas da manhã pela diarista, sua morte não tem motivo aparente. Os médicos afirmam ser possível um infarto ou algum acidente vascular na região do encéfalo, mas nenhum exame confirmou qualquer teoria, até hoje.
Rússia, setembro de 2007. Uma creepypasta se torna popular na internet. Durante a segunda guerra mundial, foram postos diversos pacientes num experimento de privação de sono. Em uma base secreta bem resguardada, um grupo de pesquisa conduziu um experimento cruel com cinco prisioneiros da Gulag, os campos de trabalho forçado. Aos participantes foi prometida liberdade caso sobrevivessem a 30 dias em uma câmara cheia de gás psicotrópico sem dormir durante todo o período. No decorrer de cinco dias, a situação saiu de controle – os sujeitos bloquearam o canal de observação e surtaram, entre gritos e gemidos, nada se via, somente se ouvia o pavor. Depois, ficaram em silêncio completo por dias e, quando os cientistas adentraram a câmara, viram o inimaginável: eles haviam arrancado a maior parte da pele de seus corpos, e sangue cobria todo o chão. De alguma forma, os prisioneiros mutilados permaneceram vivos e imploravam para que o gás estimulante fosse novamente ligado; eles gritavam que "deviam ficar acordados". Quando o grupo tentou imobilizá-los, eles demonstraram uma força surpreendente, e até mataram alguns dos soldados que estavam ajudando os cientistas. Com o tempo, as cobaias se acalmaram. Um deles, instruído a dormir, morreu imediatamente depois de fechar os olhos. O resto veio a óbito enquanto tentava fugir. Antes de filmar o último participante, um pesquisador gritou: "O que é você?!". E o corpo mutilado, coberto de sangue, respondeu com um sorriso aterrorizante: "Somos você. Somos a loucura que se esconde dentro de todos vocês, implorando para ser libertada a qualquer momento de sua mente animal mais profunda. Nós somos o que você esconde em suas camas todas as noites. Nós somos o que você esconde em silêncio e paralisia quando vai para o refúgio noturno onde nós não podemos pisar". Assim que o homem terminou a frase, o pesquisador deu um tiro em sua cabeça.
A história é obviamente mentira, apenas mais uma desses contos de terror espalhados pela internet. Mas toda história tem um fundo de verdade. Sobre esse evento a grande questão que paira no ar é: em que ponto começa a mentira?
Espanha, 7 de agosto de 2016. Eu e minha mulher vamos à escola de nosso filho, ele havia se envolvido em uma briga escolar. A diretora nos afirma que ele está tendo um comportamento violento e mudanças de humor repentinas, além de se encontrado bebendo café constantemente. Levamos o garoto para casa, onde perguntamos o que está acontecendo, ele disse que não conseguia dormir, pergunto-lhe porquê, ele respondeu que tinha medo que uma sombra lhe pegasse enquanto dormia. Minha mulher interpreta isso como apenas um pesadelo. Decidimos ficar acordados, todos os três naquela noite, sentamos no sofá enquanto vemos um filme de super-herói. Na metade do filme, meu filho, cai no sono, eu o carrego em meus braços para seu quarto e o deito na cama. Minha mulher e eu nos recolhemos. No quarto, prestes a dormir, nós ouvimos um grito vindo do quarto de nosso filho, corremos para lá: ele é encontrado morto. Morte por Pesadelo.
Espanha, hoje, 14 de agosto de 2016. Eu não durmo há sete dias, durante esse período recolhi todas as informações que podia sobre esse fenômeno conhecido como sono, selecionei os eventos mais importantes para esse relato. O corpo de minha mulher começa a feder no canto da sala, deve estar iniciando o processo de putrefação, ela não entendia a importância em não dormir para se fazer o que se deve. A sombra que eles falavam eu já vejo há três dias, ela não parece mais tão aterrorizadora, em alguns momentos ela sorri e em outros ela até me abraça.
submitted by KNWRV to Literatura_on_Reddit [link] [comments]


2020.03.25 21:01 KNWRV O que nos espreita quando dormimos

Dormimos para acordar, mas o sonho é irmão da morte carregando-nos inconscientes para as danças catatónicas dos pesadelos até que, então, nós não acordamos mais.
Filipinas, abril de 1867. Um camponês de trinta e três anos, cansado do dia de trabalho árduo, fala para sua mulher que já iria para a cama, despede-se do filho, beija sua mulher e caminha para o reino de Morpheus. A pele amarela do homem está marcada por enormes bolhas de suor, devido aos movimentos incessantes na cama, suas unhas estão cravadas no tecido da cama, a respiração é ofegante. De repente um grito seco ressoa pela casa, a mulher e o filho correm para o quarto, o camponês está morto. Sua morte passou despercebida, somente o vilarejo perto da casa onde morava ficou sabendo; os moradores indicaram rapidamente a causa: foi o Bagungot, uma criatura que espreita os sonhos dos homens, ela aparece em múltiplas lendas ao redor do mundo: a cristandade falava de Íncubos e Súcubos; os japoneses se referiam ao Pokkuri, na Tailândia, os mitos falam de de Phi Am.
Morrer no sonho é um caldeirão da mistura dos medos humanos, morrer sem resistir, sem poder escapar, sem saber porquê. A aflição se tornou então submissa a ritmos anciões e sonetos sagrados, encontrados nas artes e literatura, marcadas por números degraus de mitologia, folclore e imaginação diante das criaturas da noite, conhecimento e superstição se misturam, mas tudo aponta para a mesma coisa: tema os seus pesadelos. Encoberto no manto do mistério e pavor, esse fenômeno ganhou muitos nomes e muitos acrônimos.
França, agosto de 1917. Era o dia mais feliz de Eveline, o casamento que tanto esperara enfim iria acontecer. A igreja está em silêncio, senão pela marcha nupcial; no topo do altar o padre pergunta: “Eveline, você aceita Pierre como seu legítimo esposo”? Eveline não responde, seu corpo cai do alta. Ela dorme. Na Suíça, nem mesmo as dores do parto fazem uma mãe acordar. O mundo se viu diante de uma epidemia de “Doença do sono”, os médicos chamavam de encefalite letárgica. A ciência então sistematizou, caracterizou e dissertou sobre o caso enumerando vários fatos e razões para o acontecimento: algumas pessoas eventualmente acordaram novamente- essas pode-se dizer que tiveram mais sorte do que as cem milhões que morreram no sono- elas relatavam que viam uma imagem negra, como uma sombra, rodopiando ao redor, rindo, dançando, como se aquilo fosse a maior das alegrias. Os cientistas caracterizaram isso como mera alucinação.
A ciência é um devaneio que nós construímos, justificando com a razão e observação, na realidade, ela não passa de somente mais uma forma de se enxergar o mundo, uma forma que constantemente é posta à prova para ser dita certa. Curiosamente, esse é o grande paradoxo da ciência: ela só pode estar certa, quando for possível ela estar errada. Mas do que se chama aquilo que não pode ser posto à prova? Aquilo que não é mito, nem lenda? Aquilo que somente é, acontece subitamente sem explicação, sem qualquer motivo; costumo dizer que esse absurdo se chama existência.
Estados Unidos, julho de 1959. Veteranos da Guerra da Coreia, subitamente começam a relatar casos de insônia e estresse; um homem, refugiado do Laos, de 33 anos, saudável sem doenças crônicas ou genéticas, grita durante o sono. Ele é encontrado morto no dia seguinte, o grito se espalha por todos que vivem perto, a pequena comunidade de refugiados é dizimada, ao passar de dois meses cada um desde os mais novos aos mais velhos, vão subitamente morrendo em seus sonhos. Os médicos não encontram um motivo claro, a hipótese seria de um gene que ocasionou complicações cardiológicas e a morte era súbita. Mas nenhuma das pessoas que morreu apresentava caso ou histórico de doenças cardíacas, mas isso era o melhor que a medicina podia prever no momento.
Estados Unidos, março de 1964. Randy Gardner se dispõe a participar de um experimento sobre o sono, ficando onze dias e vinte e cinco minutos acordado. Monitorado por uma equipe médica, os seus sinais vitais se mantêm estáveis nos dois primeiros dias. No terceiro dia, Randy apresenta mudanças de humor. No quarto, o garoto afirma que estava sendo vigiado por uma sombra voadora. No quinto, o médico de tratava de Randy, faz uma visita para verificar os seus sinais vitais, Randy grita em pânico, ele acha que trouxeram um coveiro para o enterrar. No sexto dia, Randy se recusa a comer, aranhas estão em sua sopa, subindo pelo seu corpo até seus olhos. No sétimo, Randy afirma que era um famoso jogador de futebol americano. No oitavo, Randy disse que caminhava por uma floresta escura com árvores sem folhas; Randy nunca saiu do quarto de teste, durante a experiência. No nono dia, a sombra que lhe perseguia volta. No décimo, apesar da sala estar em completo silencia, Randy diz que as pessoas comentam sobre ele no rádio, falando mal de sua aparência. No dia onze, Randy senta no canto da sala, completamente calado, até que solta um enorme grito e cai no sono. O jovem dorme durante quinze horas, ao acordar ele não se lembra de nada dos últimos onze dias. Desde então Randy sofre de insônia, porque toda a vez que ele dorme, ele sonha com um quarto todo branco com uma sombra flutuando no lugar vazio.
Inglaterra, dezembro de 1976. Mary têm catorze anos, ela dormia tranquila, quando subitamente acorda, ela vê uma figura de rosto branco e sorriso vermelho sobre seu corpo, com uma faca na mão. Ela tenta se mexer, mas o corpo permanece parado, a figura diante de si, ri. Mary grita desesperadamente, seus pais vão até seu quarto, só havia a garota em sua cama. Mary conta tudo que aconteceu, sua mãe a leva para uma psicóloga. Mary é diagnosticado com psicose. Mary afirma que quando dormia, ela ouvia uma voz que ria.
México, outubro de 1989. Alejandro, depois de uma festa marcada pelo uso de drogas e muito sexo, anda bêbado pelas ruas da Cidade do México. Mendigos contam para as autoridades que ele tropeçou perto de uma parede e caiu no sono. O corpo do homem se contorcia e se dobrava de formas nunca antes vistas, quando o sol nascia Alejandro se levanta e caminha até a borda da pista. Ele se joga na direção do primeiro carro que passa. As testemunhas afirmam que ele estava de olhos fechado.
Brasil, maio de 1996. Gustavo toda a vez que vai dormir, ouve um sussurro que, às vezes, diz “boa noite” e outras vezes “deixe-me dormir com você”. Um dia ele acorda às três horas da manhã, ele vê uma sombra que veste um manto sentada em sua cama, ela diz: “deixe-me dormir com você”. Naquele momento, a voz conseguiu o que queria. Gustavo é encontrado, às nove horas da manhã pela diarista, sua morte não tem motivo aparente. Os médicos afirmam ser possível um infarto ou algum acidente vascular na região do encéfalo, mas nenhum exame confirmou qualquer teoria, até hoje.
Rússia, setembro de 2007. Uma creepypasta se torna popular na internet. Durante a segunda guerra mundial, foram postos diversos pacientes num experimento de privação de sono. Em uma base secreta bem resguardada, um grupo de pesquisa conduziu um experimento cruel com cinco prisioneiros da Gulag, os campos de trabalho forçado. Aos participantes foi prometida liberdade caso sobrevivessem a 30 dias em uma câmara cheia de gás psicotrópico sem dormir durante todo o período. No decorrer de cinco dias, a situação saiu de controle – os sujeitos bloquearam o canal de observação e surtaram, entre gritos e gemidos, nada se via, somente se ouvia o pavor. Depois, ficaram em silêncio completo por dias e, quando os cientistas adentraram a câmara, viram o inimaginável: eles haviam arrancado a maior parte da pele de seus corpos, e sangue cobria todo o chão. De alguma forma, os prisioneiros mutilados permaneceram vivos e imploravam para que o gás estimulante fosse novamente ligado; eles gritavam que “deviam ficar acordados”. Quando o grupo tentou imobilizá-los, eles demonstraram uma força surpreendente, e até mataram alguns dos soldados que estavam ajudando os cientistas. Com o tempo, as cobaias se acalmaram. Um deles, instruído a dormir, morreu imediatamente depois de fechar os olhos. O resto veio a óbito enquanto tentava fugir. Antes de filmar o último participante, um pesquisador gritou: “O que é você?!”. E o corpo mutilado, coberto de sangue, respondeu com um sorriso aterrorizante: “Somos você. Somos a loucura que se esconde dentro de todos vocês, implorando para ser libertada a qualquer momento de sua mente animal mais profunda. Nós somos o que você esconde em suas camas todas as noites. Nós somos o que você esconde em silêncio e paralisia quando vai para o refúgio noturno onde nós não podemos pisar”. Assim que o homem terminou a frase, o pesquisador deu um tiro em sua cabeça.
A história é obviamente mentira, apenas mais uma desses contos de terror espalhados pela internet. Mas toda história tem um fundo de verdade. Sobre esse evento a grande questão que paira no ar é: em que ponto começa a mentira?
Espanha, 7 de agosto de 2016. Eu e minha mulher vamos à escola de nosso filho, ele havia se envolvido em uma briga escolar. A diretora nos afirma que ele está tendo um comportamento violento e mudanças de humor repentinas, além de se encontrado bebendo café constantemente. Levamos o garoto para casa, onde perguntamos o que está acontecendo, ele disse que não conseguia dormir, pergunto-lhe porquê, ele respondeu que tinha medo que uma sombra lhe pegasse enquanto dormia. Minha mulher interpreta isso como apenas um pesadelo. Decidimos ficar acordados, todos os três naquela noite, sentamos no sofá enquanto vemos um filme de super-herói. Na metade do filme, meu filho, cai no sono, eu o carrego em meus braços para seu quarto e o deito na cama. Minha mulher e eu nos recolhemos. No quarto, prestes a dormir, nós ouvimos um grito vindo do quarto de nosso filho, corremos para lá: ele é encontrado morto. Morte por Pesadelo.
Espanha, hoje, 14 de agosto de 2016. Eu não durmo há sete dias, durante esse período recolhi todas as informações que podia sobre esse fenômeno conhecido como sono, selecionei os eventos mais importantes para esse relato. O corpo de minha mulher começa a feder no canto da sala, deve estar iniciando o processo de putrefação, ela não entendia a importância em não dormir para se fazer o que se deve. A sombra que eles falavam eu já vejo há três dias, ela não parece mais tão aterrorizadora, em alguns momentos ela sorri e em outros ela até me abraça.
submitted by KNWRV to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.01.20 04:44 MinistroPauloCats Uma breve história da nova direita


Meses atrás fiz um esforço por aqui de rascunhar um pouco das origens da nova direita. Como participei involuntariamente de sua pré-história, sendo observador em certa medida privilegiado, e como não via ninguém parecendo interessado em contar essa história direito, tentando entender como que aquilo deu nisso, decidi ao menos relatar o que testemunhei, esperando que outros, tendo vivido mais e melhor desse processo, também fizessem o mesmo.

Com imensa alegria li nesta semana o relato de Lucas Mafaldo , doutor em Filosofia pela UFRN e pós-doutorando na Universidade de Ottawa, no Canadá, publicado em seu perfil pessoal no twitter, fazendo um registro dessa história conforme a viveu e a compreende. Para minha sorte, foi justamente o pedaço da história que não conhecia de perto, sobre o movimento liberal. Com sua permissão, trago seu relato para cá, acrescentando àquelas colunas um pouco mais dessa história e na semana que vem publico uma breve entrevista com o autor:

Uma história oral da nova direita

Embora o governo Bolsonaro esteja prestes a completar seu primeiro ano, eu ainda estou espantado com a rapidez do crescimento da nova direita. Há apenas alguns anos, a direita brasileira consistia em apenas um punhado de políticos e uma dezena de iniciativas pulverizadas. Hoje ela está no centro do debate público brasileiro.

Infelizmente, um efeito colateral desse rápido crescimento é que essas transformações ainda não puseram ser digeridas pela consciência nacional. Por isso, boa parte das disputas supostamente ideológicas da atualidade são apenas variações retóricas que misturam disputa por protagonismo pessoal e confusões conceituais.

Para ajudar a enxergar o cenário atual com um pouco mais de clareza, decidi contribuir com o esforço do Franscisco Escorsim em rastrear a história desse movimento. Eu tive o privilégio de poder testemunhar diretamente alguns dos capítulos dessa história e de ter sido próximo de alguns dos seus protagonistas. Escrevi as anotações seguintes para compartilhar algumas intuições que tive sobre esse processo – e, é claro, para incentivar os outros a contarem seus pedaços da história, para ampliarmos a nossa visão do conjunto.

Fase argumentativa (2004-2008)

Como o @ FEscorsim conta na ótima série dele para a Gazeta do Povo, a coisa toda começou com um punhado de blogs interessados em cultura. A "nova direita" começa com um punhado de autores que não apenas não tinham um agenda política em comum, como muitos não tinham, aliás, agenda política alguma.

O próprio termo "direita" seria um pouco forçado. No fundo, tratava-se de um grupo de intelectuais interessados em ideias que fugiam ao consenso da época. A única coisa que os unia era que, cada um a seu modo, eram todos não-petistas. Era o bloco dos "desalinhados", isto é, dos "intelectuais não-orgânicos".

Com o tempo, no entanto, esse bloco foi progressivamente dialogando, saindo da internet, se encontrando no "mundo real" e criando uma série de iniciativas concretas. E foram também surgindo as divergências – algumas pessoais, outras ideológicas, e não raro uma mistura das duas.

Exceto nas ocasionais tretas públicas, as divergências pessoais geralmente ficavam implícitas, já que pega mal ser ambicioso demais. Fica melhor na fita dizer que você está atacando alguém por representar valores superiores ao seu adversário – em vez de simplesmente querer tomar o holofote dele. É justamente aí que começa o que chamo de "inflação ideológica".

Cria-se um disfarce teórico para o que é meramente disputa de espaços e as pessoas começam a ver teoria onde não existe. Além da "inflação ideológica", outro fator é o gosto brasileiro por discussões abstratas. Creio ser possível falar em fase germinal da nova direita, entre 2005 e 2008, quando essa combinação gerou uma espécie de furor argumentativo.

Em listas de e-mails e comunidades do Orkut, multiplicavam-se os debates internos da "novíssima direita" – e forjavam-se, aliás, muitos dos formadores de opinião que atualmente estão em destaque. Fica melhor na fita dizer que você está atacando alguém por representar valores superiores ao seu adversário – em vez de simplesmente querer tomar o holofote dele

Fase institucionalizante (2008-2014)

A partir de 2008, começou um esforço mais sério em institucionalizar as ideias que estavam em circulação na "fase argumentativa". Creio que é nessa época que a prequel termina e a "nova direita" realmente começa. Creio também que essa etapa é muito mal-compreendida: embora houvesse um enorme quebra-pau ideológico, havia também uma espécie de unidade sociológica difícil de explicar.

Todo mundo parecia acreditar e defender coisas diferentes, mas todos estavam participando das mesmas discussões e indo para os mesmos eventos. Foi nessa época, aliás, que eu me retirei como agente dessa história para me concentrar na carreira acadêmica. Antes disso, no entanto, participei – e até criei – alguns dos grandes momentos dessa fase "ecumênica". Por exemplo, em 2008, eu tive a ideia do "Liberdade na Estrada", uma série de palestras feitas nas universidades de todo o país.

A ideia foi comprada pelo Ordem Livre (na época, tocados por @ dgrcosta, @ BrunoGarschagen e @ FabioOstermann, se não me falha a memória) e gerou um evento de lideranças do qual participaram figuras como @ ASachsida, @ silviogrimaldo, Hélio Beltrão e o Ministro @ sallesmma. Em suma, figuras que hoje são destacadas como lideranças de diferentes grupos da nova direita estavam participando das mesmas iniciativas.

Esse evento, aliás, tacou fogo em uma nova geração da nova direita. Pessoas que nunca tinham ouvido falar dos blogs da primeira geração estavam agora sendo expostas às ideias e argumentos que foram gestados naquele período. Além disso, o movimento mostrou que essa nova geração não estava isolada. Havia o potencial claro para novas iniciativas de alcance nacional. Porém, o ecumenismo do início dessa fase "institucionalizante" (o período, digamos, de 2008 a 2014), já trazia em germe todas as tretas que têm ocupado a nova direita. Foi aí que comecei a perceber o que eu chamo de "inflação ideológica", isto é, colocar teoria demais onde não precisava. No fundo, a batalha entre "jacobinos" e "isentões" já tinha começado.

Um exemplo de "inflação ideológica", por exemplo, foi a popularização da distinção entre conservadores e liberais, segundo a qual os primeiros defenderiam a liberdade apenas na economia, enquanto os outros defenderiam a liberdade em todas as instâncias, incluindo tanto a economia como os costumes.

Como expliquei em outras ocasiões, essa distinção não faz o menor sentido. Ela substitui os argumentos dos conservadores da nova direita por uma versão caricata, mais fácil de criticar. Essa caracterização do liberalismo consiste, na verdade, em uma elaborada "petição de princípio". Ela descreve todas as posições políticas em termos de contra ou a favor da liberdade – o que garante de saída a vitória do argumento liberal. Afinal, sendo a liberdade um valor essencialmente positivo, não faz o menor sentido alguém se posicionar contra a liberdade em si mesmo.

Essa vitória, no entanto, vem apenas de um truque retórico, o qual fica evidente quando mudamos os termos da equação. Se alguém definir, por exemplo, o socialismo como a defesa dos pobres e o capitalismo como a defesa dos ricos, ele irá vencer o restante do debate. A questão que fica sem discussão, no entanto, é se essa descrição realmente é coerente com a posição do adversário ou é uma mera caricatura dele.

Esse tipo de simplificação conceitual se tornou uma marca do "período institucionalizante" da nova direita. Cada nova organização precisava encontrar uma filosofia que justificasse sua existência diante das outras. No entanto, o movimento ainda era pequeno demais para se separar em grupos realmente independentes. Muitos dos "quadros" ainda eram jovens e suas posições ainda estavam evoluindo com muita rapidez. Na época, era frequente o comentário nesses meios de que levaria décadas para que essas ideias conseguissem penetrar no restante da sociedade. Estávamos redondamente enganados.

A fase política (2014 - agora)

Depois dos protestos de 2013 e da reeleição apertada de Dilma em 2014, ficou óbvio algo que Olavo de Carvalho estava avisando há anos: o povo brasileiro queria uma opção à direita. A nova direita, no entanto, ainda não tinha quadros preparados e agenda programática clara. Ela não tinha nem unidade ideológica nem uma conexão orgânica com a velha direita.

Dilma, porém, ofereceu uma solução temporária para esse problema: sua impopularidade ampliou enormemente a "demanda" por direitismo – mesmo que o direitismo em oferta ainda estivesse muito verde. Percebendo essa oportunidade, o fluxo de pessoas entrando na nova direita aumentou enormemente – multiplicaram-se tanto o público quanto os formadores de opinião e as iniciativas institucionais.

Houve, então, um breve interstício nas disputas ideológicas. O PT oferecia um inimigo comum, pacificando temporariamente as divergências. Mas, assim que o PT caiu, as tretas recomeçaram. Muitas dessas divergências superficiais ressurgiram logo em seguida.

A divergência mais enganadora foi justamente a rígida divisão entre liberais e conservadores. Os termos em inglês possuem sentidos bem diferente, onde "liberal" deveria ser, na verdade, traduzido por "progressista". Mas a base do movimento liberal brasileiro não é progressista. O progressismo no sentido "anglo" não é exatamente individualista nem pró-mercado. Embora seja possível estabelecer alguma conexão entre ele e o liberalismo clássico, eles crescem em contextos culturais totalmente distintos, com objetivos políticos diferentes.

O liberalismo brasileiro cresceu sob um Estado pesado e em oposição ao discurso socialista. Além disso, o povo brasileiro nunca ligou para o discurso politicamente correto. Logo, o liberalismo nacional nasce com uma missão desburocratizante, descompromissado com as bandeiras da esquerda socialista. Os progressistas norte-americanos, ao contrário, emergem de uma sociedade com uma economia de mercado desenvolvida, com o objetivo de expandir a intervenção do Estado para as áreas sociais e culturais.

Novamente: são dois movimentos com prioridades bem distintas, apenas com similaridade de nomes. A vacuidade da distinção entre "conservadores" e "liberais" no Brasil se revela justamente no governo Bolsonaro. Na época da campanha, o Livres assumiu a bandeira "left-lib", tentando aumentar a identificação entre liberalismo e progressismo. Eles terminaram sem conseguir representatividade suficiente para controlar o partido e foram derrotados – mostrando a pouca força do progressismo no Brasil.

Além disso, muitos dos quadros liberais estão agora trabalhando dentro do governo Bolsonaro – mostrando que não há incompatibilidade entre o liberalismo brasileiro e os conservadores. Em outras palavras, embora houvesse algumas distinções ideológicas importante, podemos ver que na fase política da nova direita, o velho problema continua: continua-se exagerando as divisões ideológicas para esconder o que é mera disputa por espaço e por cargos. Parece haver mais diferença entre personalidades e estilo de comunicação do que entre programas políticos. Algumas últimas considerações

Todos esses eventos ainda são recentes demais para que possamos compreendê-los profundamente. Porém, sinto que a qualidade do debate está diminuindo, pois estávamos vendo cada mais a emergência de termos mais concretos. Termos como "isentões", "redpilados" e "jacobinos", por exemplo, indicam características mais específicas em termos de estratégia, personalidade e pertencimento a grupos. Portanto, eles tornam mais transparentes as "tribos" por trás do debate, deixando mais claro as divergências programáticas e/ou estratégicas. Fica mais honesto, portanto, do que esconder todas essa dinâmicas por trás de rótulos ideológicos.

Embora discussões ideológicas sejam importantes, elas são abstratas demais para explicar todas as dinâmicas que ocorrem em uma sociedade sociedade. Não é, afinal, "a direita" que assume a Presidência, mas uma pessoa concreta. É perfeitamente possível que fulano e sicrano partilhem dos mesmos princípios gerais, enquanto discordam dos meios concretos de executar esses princípios.

Tenho notado que, nos últimos anos, parece haver cada vez menos interesse em criar institutos e organizações. A própria dinâmica das redes sociais incentiva a falar em nome próprio. Creio que essa é uma ótima oportunidade para diminuir o peso das abstrações ideológicas e aumentar a importância da responsabilidade pessoal em nossa cultura.


FONTES: Arial 12pt, 220v 5A



https://www.gazetadopovo.com.bvozes/francisco-escorsim/uma-historia-oral-da-nova-direita-por-lucas-mafaldo/
submitted by MinistroPauloCats to brasilivre [link] [comments]


2019.12.31 19:00 Sinclair57827 Fazer uma amizade só aumentou meu sentimento de isolamento

Estou com vontade de escrever. Não vou conter o tamanho do texto, direi o que vier e jogarei a folha ao vento, talvez caia no colo de alguém que terá o interesse de ler.
Fiz uma amizade recentemente - falo isso com alguma insegurança. Gosto muito dela, mas me sinto inseguro ao pensar que ela me consideraria sua amiga. Talvez exista mesmo uma assimetria entre a imagem que faço dela e a que ela faz de mim, pois a partir da minha carência, a exalto. Não sei como as pessoas que têm muitos amigos lidam com esse volume, se os estimam em igual intensidade, se são indiferentes, e se a ausência deles faz alguma diferença. Sempre fui muito sozinho então estimei demais a presença das poucas pessoas que eu realmente gostava - duas ou três. Pensava nelas constantemente, lembrando das conversas e pensando o que diria em outras oportunidades. Me pergunto se elas pensam em mim também, e me entristeço ao considerar que talvez não, mas elas não precisam, nem devem, não posso depositar essas expectativas em ninguém, isso decorre apenas da minha carência.
Tivemos algumas conversas, eu e essa pessoa, e foram boas conversas, genuínas, sinceras e profundas. Fiquei imensamente feliz pela oportunidade, encontrei algo realmente raro, e com a felicidade e o desejo nascem, imediatamente, o temor da perda (quanto tempo passaria até que tivesse outra oportunidade equivalente?). Ela disse que também gostou, e depois fiquei pensando se não foi apenas gentil em me responder, ponderei as palavras que utilizou e as que omitiu. Por que eu sou tão inseguro e paranoico? O que eu precisaria para ser convencido? Que me abraçasse e me enchesse de beijos e elogios? É até um tanto grotesco o que surge quando narcisismo e insegurança se misturam.
Compartilhei algumas experiências, fui honesto de uma maneira muito estranha ao meu jeito usual. Queria deixar tudo sair, abaixar a guarda, já andava cansado de guardar para mim todas as minhas dores e tentando simular qualidades que não tenho, fingir segurança, autossuficiência, confiança, clareza de propósito, alegria. Eu sou inseguro mesmo, sinto medo, acho a vida difícil e confusa. Me sinto sozinho. Acho que muita gente se sente sozinha. É até irônica a quantidade de gente sozinha por aí, tentando esconder e agravando a própria solidão. Mas também sinto coisas boas, a considero minha amiga hoje e sinto vontade de demonstrar afeto, acho que eu sou carinhoso e sinto vergonha e medo de que tornando isso aparente a afastaria de mim, por dar a entender que tenho segundas intenções ou porque ninguém gosta de gente manhosa demais.
Queria que ela compartilhasse também, mesmo os detalhes mais irrelevantes da sua vida. Não por uma curiosidade acerca da sua vida, pois poderia fazer as mesmas perguntas para qualquer um e obteria respostas similares, mas pelo estabelecimento de uma confiança, de cumplicidade. Ela me consideraria próximo o bastante para me dizer como foi seu dia, como se sentiu, e uma memória feliz da infância, ou algo que tenha a tenha deixado melancólica. Mais do que estar na presença de pessoas, gostaria de ser relevante para alguém. Talvez, ir para além da minha esfera pessoal, do isolamento do meu mundo particular, e fazer parte do panorama da vida de outra pessoa.
Mas nada disso foi dito. Talvez seja o jeito dela, ou eu só não sou digno, ou pode ser que o que ela disse era o que ela considerava importante e eu sou, de fato, estimado. E eu não perguntei, na verdade.
Me lembro do que não devia ter dito e do que poderia ter dito melhor, e me sinto culpado e com medo de que isso talvez tenha criado uma má impressão e maculado permanentemente a imagem que ela tem de mim, e uma amizade profunda e potencial já não é mais possível. Paranoia. Não existe método para o nascimento de uma amizade, existe o contato necessário, mas o resultado pode ser um ou outro independentemente da minha vontade, não posso esperar o afeto de ninguém.
Ela não é a primeira e certamente não será a última pessoa que passará pela minha vida, não sei por quanto tempo. Sei que os intervalos entre uma e outra serão grandes. Isso me entristece, não consigo me livrar da ideia de que a condição humana seja, fundamentalmente, a solidão, cada um isolado na sua subjetividade e na sua própria história. Talvez não seja a condição humana mas a minha, certamente, é, quase uma doença crônica, uma dor que as vezes diminui mas está sempre lá.
Minha família não era de demonstrar afeto exacerbadamente, nunca aprendi a ser afetivo, eu era a única criança da casa, me isolei gradualmente dos meus colegas e não fiz um único amigo por todo o colegial. Há um ou outro sujeito com quem converso ocasionalmente, mas não faz diferença. Nunca pertenci a grupo algum, não me identifiquei com ninguém e meu único namoro foi desastroso. Minha alienação se acentuou após ingressar na faculdade, desenvolvi uma obsessão compensatória pelos estudos e passei uns bons 5 anos sem contato com praticamente ninguém, fiz um progresso estrondoso nesse tempo mas a custo do quê? A conquista perde seu glamour quando vejo sua causa, escapo para sonhos megalomaníacos porque a realidade banal é difícil demais para mim. Esses fatos compõem a base da minha vida e não é possível mudá-la, mesmo que eu me desenvolva de tal modo a ter mais pessoas presentes na minha vida, a base que me forma será sempre essa.
Penso em como pode ter sido a vida dela. Completamente diferente, imagino. Abro o seu instagram em um instinto voyeurístico, a vejo feliz com sua família e sinto inveja. Essa é uma mistura de sentimentos bem bizarra, inveja, paixão, felicidade (por vê-la feliz), ressentimento, carência, me sinto pequeno, ela parece inacessível para mim, por que ela manteria por perto alguém como eu? Ela sempre deve ter tido muitos amigos, fez teatro na juventude. Viveu suas aventuras. Como terá sido sua primeira paixão? Será que ela é feliz com seu passado? Eu devia parar de usar redes sociais, me sinto desconfortável quando olho suas fotos, invado sua privacidade e tento me projetar numa vida na qual não pertenço.
Por que me faço essas perguntas? Por que me menosprezo tanto? Poderia estar feliz pela oportunidade que recebi de conhecer alguém legal e esperar até o próximo momento que teríamos para conversar e só o que consigo fazer é rolar de um lado para o outro com essa dor insuportável no meu peito, perdendo a sanidade para a paranoia.
submitted by Sinclair57827 to desabafos [link] [comments]


2019.12.11 21:36 Cassio_3xceler Intercâmbio nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio

Intercâmbio nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio

Intercâmbio nos Estados unidos Mundial Intercâmbio
Estudantes de todo mundo escolhem fazer intercâmbio nos Estados Unidos pelas possibilidades que o país proporciona de aprender ou aprimorar o inglês. O país permite diversas oportunidades de crescimento para todos. Você pode ir para várias cidades fazer o seu Intercâmbio em Nova York, Intercâmbio em São Francisco, Intercâmbio em Los Angeles.
O país que mais exporta seus costumes e cultura para o mundo ocidental é o lar de mais de 300 milhões de habitantes, espalhados por cidades tão diferentes entre si quanto as semelhanças que as unem nos Estados Unidos da América.
São milhares de estudantes do mundo todo, que visitam ou moram no país para aprender Inglês, cursar um programa acadêmico ou curso de férias e se misturam uns aos outros nessa experiência incrível de vivenciar a cultura mais difundida do mundo.

Infinitas possibilidades de pontos turísticos

Entre uma aula e outra, são mil possibilidades de passeios e programas: praias da Califórnia, Flórida ou Hawaii, trilhas pelo Grand Canyon ou Yellowstone, teatros da Broadway, caminhadas pelo Central Park, Chicago, Seattle, Boston e Miami.
Cenários que fazem parte do nosso conhecimento virtual e que nos abraçam com uma familiaridade incrível, fazendo com que sempre dá vontade de voltar!
A grande sacada é que tudo que fizer parte da rotina será sem legenda, respirando o idioma Inglês o tempo todo e conhecendo gente de diversas partes do mundo, com o mesmo objetivo de aprender o idioma e fazer amigos.
E além de toda a atração turística, os Estados Unidos são uma experiência única de cultura acadêmica e conhecimento de novas tecnologias e planejamento social colocados em prática no dia-a-dia da população, que só faz aumentar a empatia com esse país tão presente em nosso imaginário e tão competente na arte de fazer encantar. Realize já seu intercâmbio!

Sobre a Mundial Intercâmbio

A Mundial Intercâmbio é a maior rede de agência de intercâmbio do Brasil. Conte com a nossa ajuda para escolher o melhor pacote de intercâmbio. Para mais informações, entre em contato conosco!
submitted by Cassio_3xceler to u/Cassio_3xceler [link] [comments]


2019.12.09 13:46 Cassio_3xceler Pensou em Intercâmbio, pensou nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio

Pensou em Intercâmbio, pensou nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio
Quando o assunto é intercâmbio, deve-se avaliar muito bem, pois, trata-se de uma das fases mais importantes da vida de qualquer pessoa que deseja viver uma experiência de aprender um outro idioma, em um país diferente, com culturas e pessoas totalmente distintas do seu convívio. E quando chega o momento de tomar a decisão de escolher o país ideal, sem dúvidas um dos primeiros que vêm a mente é os Estados Unidos!
Intercâmbio nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio
Estudantes de todo mundo escolhem fazer intercâmbio nos Estados Unidos pelas possibilidades que o país proporciona de aprender ou aprimorar o inglês. O país permite diversas oportunidades de crescimento para todos. Você pode ir para várias cidades fazer o seu Intercâmbio em Nova York, Intercâmbio em São Francisco, Intercâmbio em Los Angeles e muitos outro lugares.
Além da aprendizagem de outro idioma e uma oportunidade rica de experiência profissional, os Estados Unidos oferece uma infinidade de atrações, entretenimentos e demais locais turísticos que enche os olhos de todo jovem estrangeiro.
O país que mais exporta seus costumes e cultura para o mundo ocidental é o lar de mais de 300 milhões de habitantes, espalhados por cidades tão diferentes entre si quanto as semelhanças que as unem nos Estados Unidos da América.
São milhares de estudantes do mundo todo, que visitam ou moram no país para aprender Inglês, cursar um programa acadêmico ou curso de férias e se misturam uns aos outros nessa experiência incrível de vivenciar a cultura mais difundida do mundo.
A oportunidade é agora, não deixe seu sonho esfriar, embarque nessa aventura e nesse mundo de oportunidade que o intercâmbio nos Estados Unidos oferece e conte com a ajuda da Mundial Intercâmbio para concretizar seu projeto que mudará de uma vez por todas sua vida.

Sobre a Mundial Intercâmbio

A Mundial Intercâmbio é a maior rede de agência de intercâmbio do Brasil. Conte com a nossa ajuda para escolher o melhor pacote de intercâmbio. Para mais informações, entre em contato conosco!
submitted by Cassio_3xceler to u/Cassio_3xceler [link] [comments]


2019.12.08 06:39 pedreirosarado Minhas Curiosidades Sobre Portugal

Olá, malta. Como é que é?
Eu nasci em São Paulo, sou descendente de portugueses porém todos eles morreram antes de que eu pudesse conhecê-los. Sou o único da minha família interessado em Portugal, porém nunca estive lá, não sei bem como funcionam as coisas. Estou a mudar meu sotaque para o vosso, estou a tentar ao menos haha, e estou a tentar imergir-me ao máximo possível na vossa cultura mas tenho algumas dúvidas que gostava de sanar.
Aqui quando as pessoas vão comprar algo, dizem para o vendedor "eu gostaria de um blah blah blah", o que vocês dizem? "Eu gostava"?
Por que falam tanto do rabo da Carolina Torres? Pá, bela peida mas por quê as pessoas falam como se fosse algo digno de escândalo?
Por que os tugas gostam tanto da França? Francamente (sem trocadilhos), acho Portugal muito mais fixe.
As pessoas enfatizam o que Portugal é um país pequeno (aliás, é uma das coisas que mais gosto no país), isso faz com que seja comum ver pessoas que trabalham na mídia a ruar? Sempre que vejo algum programa ou o que for, vejo os mesmos rostos, Rui Unas, Rita Camarneiro, Nuno Markl, Cezar Mourão, etc. Eu estava a ver o programa do Cezar e ele perguntava as pessoas sobre a Mariza e todos falavam dela como se conhecessem-na pessoalmente "adoro a Mariza, conheço-a desde de que era pequena".
Vocês fazem azeiteirices de propósito? Pá, olha o nome de várias localidades e sem falar em comidas tipo a foda, a punheta e também o arroz de grelo.
Por que vocês deixaram de usar a palavra marsápio? Melhor termo pra picha..
O que tem de bom em tremoços? Nunca os comi, tenho bué vontade, não se acham facilmente aqui.
Vocês entendem mirandês e galego?
Por que o Cabaret da Coxa não é um programa diário?
Que caralho significa "mas é"?!
Por que vocês misturam tanto inglês com português? Português é muito mais fixe. Parece-me que o jovem português é muito americanizado, ainda existe uma apreciação da cultura portuguesa entre eles?
Postarei as próximas dúvidas que eu tiver. Abraços à todos.
submitted by pedreirosarado to portugal [link] [comments]


2019.10.30 19:03 Brunoekyte O que é Mídia Social, Rede Social, Plataforma e Canal de Marketing

O que é Mídia Social, Rede Social, Plataforma e Canal de Marketing
Mídia Social, Rede Social, Plataforma ou Canal de Marketing? Os termos se misturam e se complementam, mas são distintos. Entender as diferenças é importante para melhorar comunicação e criar estratégias no marketing digital.

O que é uma Plataforma Online

Uma Plataforma Online no mundo de TI e de marketing digital se refere a um software, uma aplicação que está disponível na internet. Há Plataformas (softwares) com acesso local, como um sistema operacional, por exemplo.
Logo, tudo o que acessamos na internet são Plataformas Online. Por exemplo: site, aplicativo, internet banking, Facebook, Twitter, Instagram, site de pedidos, loja, etc.

O que é uma Mídia Digital

Mídia é um meio de comunicação em massa. Então no contexto do marketing, uma Mídia Digital é uma Plataforma com ênfase na comunicação.
Não se enquadram nessa categoria Plataformas voltadas para serviço, como um portal de internet banking. Agora, se na página inicial do internet banking tiver notícias, então esta parte se enquadra no contexto de uma Mídia Digital, já o restante é apenas Plataforma.
Exemplos de Plataformas que são Mídias Digitais: site, blog, rede social, canal de podcast, etc…
Exemplos de Plataformas que não são Mídias Digitais: internet banking, portal da seguradora, portal de nota fiscal eletrônica, etc …

O que é uma Mídia Social

São os tipos de Mídias que permitem interação ou compartilhamento de informações, como um blog que apresenta conteúdo e permite comentários.
Exemplos: blog, Facebook, Twitter, Instagram, SlideShare, Youtube, etc…
Logo, concluímos que a maioria das Plataformas Online são Mídias Sociais também, pois permitem o compartilhamento de informações ou opiniões. Plataforma e Mídia são termos muito próximos.

O que é uma Rede Social

No contexto digital, é uma Mídia Social que conecta pessoas por meio de interesses em comum, e fortalece estas relações. É um meio que permite a comunicação em massa (Mídia) com o adicional de relacionamento (rede).
Toda Rede Social da internet é uma Mídia Social.
Exemplos: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin, Pinterest, etc.

O que é um Canal de Marketing

São as Mídias Digitais que sua empresa utiliza, ou seja, os meios em que a estratégia de marketing digital está registrada e possui conta.
Exemplos: página corporativa no Facebook, conta no Google Ads, conta do Twitter, site corporativo, blog, conta na ferramenta de e-mail marketing e automação, etc…

Benefícios das Mídias Digitais

  • Alcançar público.
  • Comunicação (informar e escutar).
  • Promover negócios.
  • Criar relacionamentos.

Comparação e diferenças entre Plataforma, Mídia Social, Rede Social e Canal de Marketing

www.ekyte.com

Conclusão

Os termos são diferentes, mas complementares. O mais importante é estar ciente do que existe para ser aplicado nas estratégias de marketing e entender o objetivo principal de cada um, independentemente de sua classificação.
Quer saber como colocar em prática a Gestão do Marketing Digital? Então leia outros conteúdos do Guia e conheça o eKyte.

Veja também:
submitted by Brunoekyte to MarketingDigitalBR [link] [comments]


2019.10.21 02:05 Almadart Feito palavras

Dentro de você eu encontro a razão da minha própria existência. Quando nossos corpos se misturam em calor e suor na cama o contato de nossa pele me provoca assombro. Sim, assombro. Nossa superfície se encosta e me reforça na mente a idéia de que não somos o mesmo. Por que não? Por que temos que desejar tanto estar juntos quando não podemos juntar o que somos? Sinto os poros da sua pele como se fossem os meus a se abrir e a exalar a pureza do seu cheiro. Não duvido que quando nossos pelos se arrepiem, soltem-se para se emaranhar ao lado oposto, tudo pela estática dos nossos corpos. Sinto-me derreter em seu terno abraço... Apesar de saber que não somos... Esqueço. Esqueço e sinto tudo sem a distinção das coisas. Feito as palavras que entram na nossa mente por fora e se tornam a voz da nossa consciência, a fricção que nos assola faz a sua pele virar meu tato. Sim... Agora lembro por que te amo tanto. Lembro porque você está dentro de mim.
A verdade é que somos só um. Sei que, quando nos invadimos, dominamos aquilo pelo que nos formamos. Nosso calor se extende ao infinito e o apaga... Até o infinito é nada sem nós. Sei que o nosso amor preenche todas as lacunas do universo quando estamos juntos... Sei que será a mais eterna das fantasias encontradas na essência de tudo aquilo que é.
...
Meu amor, sei que quando li essas palavras percebi como é fantástica a maneira como meras palavras nos enganam. Percebo que falas daquilo que é íntimo entre nós dois e, mesmo assim, falas de uma forma que, qualquer pessoa que ler quererá tanto o mesmo que também perceberá ter em seu íntimo esse sentimento extremamente puro. E mesmo se não entende-las, sei que ainda desejará encontar essa pureza. Viva a universalidade do amor! Que essas palavras permitam adentrar luz pelos olhos, que são a janela da alma, e iluminar a quente casa que é o coração!
submitted by Almadart to rapidinhapoetica [link] [comments]


2019.10.17 15:24 pele2121 Joias masculinas – o estilo masculino para homens estilosos

Joias masculinas o estilo masculino – Os anéis, correntes, brincos, pulseiras e outras joias entraram para ficar no mundo da moda masculina. Cada vez mais, os homens querem se diferenciar e evidenciar traços da sua personalidade e dos seus gostos através de acessórios e peças diferentes o incluindo em seu Look.
Ou seja, foi-se o tempo em que acessórios masculinos se resumiam apenas a boné, cinto e óculos de sol.
A pergunta é: com o mercado com mais joias masculinas à disposição, o que usar? Quais joias investir?
Por isso a Skin Modas criou esse artigo, para tirar a dúvida do medo que surge de exagerar ou de usar as joias de forma errada.

Material das Joias

Primeiro falaremos sobre os materiais das Joias como ouro, prata, aço e couro. Porque são as mais procuradas no momento, após a explicação desses materiais entraremos nos acessórios específicos e como combinar.
Por isso não saia da página para ver tudo sobre as Joias masculinas o estilo masculino, fique ligado e boa leitura!!! Por que as dicas são de arrasar.

Joias masculinas de Ouro

As joias de ouro estão fazem parte das principais tendências da joalheria. Então, por isso no universo masculino não seria diferente. As peças de ouro tem feito parte de look mais estilosos. As joias masculinas de ouro podem ser incorporadas tanto em colares quanto em pulseiras, claro que se deve sempre respeitar seu estilo.

Joias masculinas de Prata

As joias Masculinas de prata são as queridinhas dos Homens. Porque a sua cor da prata é neutra por isso combina com muitos estilos.
Por isso são muito usadas em colares de prata que são as famosas correntes utilizadas pelo Homem ou colares com crucifixo e ainda alguns anéis principalmente combinando como segundo anel, criando composições criativas e estilosas com alianças e outros anéis mais robustos.

Joias masculinas de Aço

Outra opção muito procurada das joias Masculinas são as de aço que é muito usada pelos homens para os brincos, colares, pulseiras e anéis em aço. O material muito usado para essa fabricação é o de aço cirúrgico. Por isso a cor pode ser semelhante a prata, porém possui menos brilho, também pode ser uma peça com a cor dourada.

Joias masculinas de Couro

As Joias Masculinas criadas a partir do couro. São joias masculinas mais informais e casuais.Por isso elas combinam muito bem com um estilo mais alternativo, com roupas descoladas

Joias o estilo masculino usando Anéis

Existem vários modelos, até mesmo com pedras e brilho para os que gostam de um visual bem estilosos. Essas peças têm uma espessura mais grossa se comparadas às confeccionadas para o público feminino.
Já os homens que fazem a linha mais discreta, podem optar por modelos em prata, platina ou ouro branco. Por isso o ideal é que sejam lisos ou que tenham algum detalhe bem sutil.
Quem faz a linha rock e roll, vai adorar uma peça que combine com o seu estilo e que seja usada no momento certo.
Esses acessórios podem ser usados também como segundo anel, criando composições criativas e estilosas com alianças e outros anéis mais robustos. São muito usados no mindinho ou dedão onde chamam mais atenção.
Os anéis masculinos são joias bastante versáteis, que combinam com todas as ocasiões e podem ser usadas de diferentes formas. Por isso há vários tipo de de modelos que vai do mais discreto ao mais sofisticado tanto em ouro, prata ou aço.

Joias o estilo masculino usando Correntes / Colares

O importante na hora de escolher esse acessório é pensar no visual do dia. Porque se é mais casual e sem estampas, vale apostar nas correntes de linha italiana, com elos, que podem ficar acima da camiseta, dando aquele charme!. Já se você prefere uma roupas social, correntes finas e por dentro de camisas são as mais usadas, se a ideia é discrição, uma peça só vai dar conta.
Um erro comum é misturar metais que não são nobres (cobre e bronze) com trajes sociais, mas mesmo um metal mais nobre, como o ouro, deve ser usado com cautela: o exagero te deixará com cara de “bicheiro”.
Agora caso você seja mais ousado e queira causar uma impressão a mais, você pode optar pelas correntes mais grossas, que tem vários modelos e espessuras. As correntes com pingentes em forma de placa estão em alta. Elas são inspiradas nas identificações militares em guerra. Há opções desde as mais clássicas até algumas estilizadas e discretas.

Joias o estilo masculino usando Pulseiras

As pulseiras também estão em alta aparecem das formas mais variadas e para todos os tipos de homens. Os fãs de estilos mais esportivos, podem usar as de Aço Steel em um design trabalhado. Ou ainda as de couro, mais grossas, com traçado.
Os que gostam de um visual mais sofisticado ou para as ocasiões que exigem traje social, há opções em prata italiana, com malha ou elos elegantes e discretos. Porque essas joias permitem que seu look social mantenha-se no estilo “padrão de escritório”.
Para homens mais despojados, as pulseiras no estilo Bali são tendência. Pois essa linha transmite criatividade com um toque de modernidade.
Agora se você quer que a pulseira seja o destaque do seu Look. Invista nas que misturam couro e Aço Steel em dimensões maiores.

Joias o estilo masculino usando Brincos

Os brincos masculinos não se alteram muito porque dificilmente eles são difíceis de combinar com seu Look, geralmente são peças em aço, prata ou ródio negro, pode variar entre grafite e cinza. Por isso essas são as cores de preferência dos homens na hora de escolher um brinco.
Os Homens mais ousados podem ficar com modelos mais chamativos, cheios de brilho. Enquanto outros preferem um pouco mais de discrição, devem optar por modelos clássicos, sem pedraria ou brilho, ou ainda por argolas simples.

Joias masculinas o estilo masculino Conclusão

Falamos um pouco sobre os tipos de de Joias e seu material, como usar e combinar com seu Look, dicas e sugestões criadas pela nossa equipe porque queremos ver você sempre na moda.
E agora você já sabe: existem joias para agradar a todos os estilos masculinos. O que vale é se sentir bem independentemente da ocasião.
Se você não é adepto de joias, mas se simpatiza com a ideia de introduzi-las ao seu look, mas ainda tem um pouco de receio. Comece pelo tradicional: invista mais no básico.
Então gostaram do nosso artigo? A Skin Modas quer te ouvir de sua sugestão, porque aqui na Skin Modas você está em primeiro lugar.
Por isso na Skin Modas Qualidade é a nossa marca!
submitted by pele2121 to u/pele2121 [link] [comments]


2019.10.11 21:26 eduardazaparim Dicas Para Se Atualizar Sobre Dj Para Festa.

Dicas Para Se Atualizar Sobre Dj Para Festa.
Como ter um Dj som iluminação profissional para seu evento e ainda dançar muito com todos os seus convidados a noite toda. Confira esse artigo.
O que todo em são paulo quer é disco music e flashback mas por enfrentar não tocar de tudo, acaba querendo desistir.
dj para festa, isso é um assunto importante na nossa área. É preciso levar a sério o que se faz, para que não tocar de tudo não possa ser uma barreira limitante para nós que somos festas sociais e corporativas. Por isso, veja festa anos 80 que podem ajudar qualquer em são paulo nessa jornada de disco music e flashback!

Como organizar uma festa anos 80

Uma festa anos 80 é multicolorida por excelência. As cores se misturam e estão presentes na decoração, nas roupas e até na comida. Mas existem outros detalhes que remetem ao período, veja abaixo:

Acessórios e objetos anos 80

Você pode começar pensando a sua festa anos 80 a partir dos objetos e acessórios que marcaram essa época. Uma dica é decorar a festa com aquelas molas coloridas que faziam o maior sucesso, você pode pendurá-las no teto e criar um efeito visual incrível. Outra sugestão é apostar nos cubos mágicos. Esse brinquedo tradicional da época combina perfeitamente com a proposta colorida da festa.
Os telefones coloridos e as fichas telefônicas também são uma boa pedida para a decoração da festa anos 80. Ah, e claro, não deixe de lado as fitas cassetes. Elas representaram um grande avanço para a época.

Jogos anos 80

Os jogos de vídeo game começaram a se popularizar nos anos 80 e o principal representante desse momento é o famoso jogo Pac Man, lembra dele? Não podemos deixar de lado também o Enduro e o Frog, outros dois clássicos do Atari.
Os jogos de tabuleiro também eram moda na época e você pode usá-los para decorar a festa. Aposte no Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Ludo e Detetive, por exemplo.
Saiba ser forte quando não tocar de tudo acaba acontecendo! Você pode remediar!
Por que às vezes, é necessário dizer “não”? E como isso pode impactar na sua evolução para disco music e flashback com sucesso? Hoje, você vai ver não apenas festa anos 80, como também um poderoso dicas que eu vou recomendar para matar seu problema de não tocar de tudo!

Descubra o segredo de festas sociais e corporativas que já conseguiram disco music e flashback, nesse dicas sobre dj som iluminação.

Possuímos Dj para festa retrô flashback especializados em anos 60 e 70.

Anos 80:

A primeira metade dos anos 80 trouxe o sucesso das bandas Góticas na Inglaterra. Se destacaram bandas como The Cure e The Smiths.
Nos EUA, por sua vez, a primeira metade dos 80 foi caracterizada principalmente pela ascensão do Rock New Wave, uma vertente mais “Pop” e não tão pesada e agressiva.
Na segunda metade da década, houve uma maior diversificação dos gêneros, onde se difundiu o Flash House, Miami e entre outros.
Muitos artistas fizeram sucesso como:
  • Michael Jackson
  • Madonna
  • Kenny Loggins
  • Cyndi Lauper
  • George Michael
  • Pet Shop Boys
No Brasil, o estilo Trash e o Rock também estiveram muito vivos com bandas como:
  • RPM
  • Legião Urbana
  • Paralamas do Sucesso
Recrie o clima good vibes com a tenda para proteger do sol, tapete da palha e almofadas para garantir o conforto dos convidados e um violão para cantarolarem até anoitecer… afinal, quem canta seus males espanta!
Se você é em são paulo, você sabe que é difícil passar por cima de algumas dificuldades. Principalmente quando damos de frente com aquela velha e sofrida fase de não tocar de tudo… Isso já aconteceu com você também? Pois bem, caro em são paulo…
Não julgue para não ser julgado. Essa frase mexeu com você? Então, você precisa ler este artigo. Hoje, decidi falar sobre o problema de não tocar de tudo. Se você se identifica com a situação, ou está passando por esse problema nesse momento… Veja essas festa anos 80.

festas sociais e corporativas que usam dj para festa conseguem mais disco music e flashback.

Podemos concluir que o tema dj para festa, para você que é em são paulo, pode se resumir nesses 4 festa anos 80 para conseguir disco music e flashback.
dj para festa é incrível. Se você faz parte desse mundo de festas sociais e corporativas, prepare-se para viver os melhores dias de sua vida. Siga festas sociais e corporativas profissionais, que agem com seriedade. Você não irá se arrepender de aprender e seguir os festa anos 80.

Precisa de um Dj para festa?

CLIQUE AQUI !
Confira já nosso artigo sobre Automação Instagram para saber mais.

https://preview.redd.it/foyix6t7qyr31.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=8414f771f4b73d601f8d708d6c4eed31c06da268
submitted by eduardazaparim to u/eduardazaparim [link] [comments]


2019.09.24 22:07 born2B_ironic Politização nociva do Aquecimento Global

Alguns temas bastante sérios acabam ficando intratáveis porque passam a ser identificados como "pertencentes" a um determinado grupo ideológico ou até a um partido político específico. Por exemplo, embora seja de interesse geral de vários acadêmicos, especialistas, ativistas e políticos, a erradicação da fome e da miséria extrema no Brasil, no início dos anos 2000, virou "coisa do PT": e por essa razão muita gente era favorável a qualquer baboseira só por ser pró-PT e o PT, alegadamente, estar sempre do lado dos pobres, bem como muita gente tinha má vontade sequer de se informar sobre certos programas sociais porque era "coisa do PT", e ao PT não faltam defeitos graves como autoritarismo e corrupção. Mas, obviamente, o desejo de (e os esforços para) fazer do Brasil um lugar melhor para se viver não é e nem nunca foi exclusividade do PT, que quis, e por um tempo conseguiu, "ser dono" desta pauta. Há tolos dos dois lados do espectro político que ainda hoje creem que o PT "seja dono" desta pauta.
Por causa disso, quando um grupo ideológico ou um partido específico se apropria de uma pauta, de uma causa, de um assunto, a discussão acerca da pauta/causa/assunto fica cada vez pior, cada vez mais enviesada e se misturam à pauta/causa/assunto antipatias ideológicas ou partidárias dos contrários, bem como coisas ideológicas e partidárias que nada tem a ver com a pauta/causa/assunto, por parte dos que tentam se apropriar daquilo. Isso não é bom.
Em nível nacional e internacional isso é mais ou menos o que acontece com o Aquecimento Global, e já há algum tempo. No mundo todo, a maioria das pessoas que concorda (por assim dizer) com a tese do Aquecimento Global não concorda porque entende os fundamentos científicos da proposição, mas porque é ideologicamente alinhada e/ou votante de partidos específicos que propagandeiam o problema e pretensas soluções para ele (e, muitas vezes, as alegadas soluções tem pouco ou nenhum impacto sobre o problema, é apenas agenda ideológica pré-existente sendo empurrada adiante com a desculpa de sanar a questão). Da mesma forma, a maioria das pessoas que, por assim dizer, se opõe à tese do Aquecimento Global também não o faz por embasamento científico, mas por se opor às ideologias e/ou partidos anteriormente mencionados ou então porque se alinham a ideologias e partidos que se opõem à questão.
Esta politização do tema dificulta que se leve a sério o assunto. E quanto mais uma ideologia ou um partido tenta "ser dona" do Aquecimento Global, mais dificulta que todo mundo aceite dialogar sobre o assunto e tenha boa-vontade pra negociar possíveis soluções tecnicamente embasadas. Como diz em um texto:
" Enquanto a questão for tratada como brincadeira de criança ou palanque eleitoral, não haverá avanços notáveis na mitigação do problema. Enquanto grupos buscarem cooptar o assunto para si, a colaboração em escala planetária não se fará possível. É uma questão que precisa ser vista como concernente a todos, não ter partido, não ter ideologia".
E parece bastante sensato que, se o assunto for mesmo sério, não se tente "ser dono do assunto", mas procurar construir pontes e fomentar diálogo entre os grupos ideológicos e partidos e visões de mundo. Porque se o aquecimento é global ele não pode ser tratado ou resolvido por uma ideologia só, por um partido, etc, mas precisa da colaboração do máximo de grupos e partidos e visões de mundo. E se não houver tolerância e respeito às opiniões, ideologia e visão de mundo alheia, não haverá esta colaboração.
O texto citado:
https://medium.com/@Le05/aquecimento-global-e-usos-pol%C3%ADticos-ba3f9b56d3aa
submitted by born2B_ironic to brasil [link] [comments]


2019.08.20 16:27 Amanda3exceler Intercâmbio nos Estados Unidos Mundial Intercâmbio

Intercâmbio nos Estados Unidos: 4º maior país do mundo

Fazer Intercâmbio nos Estados Unidos pela Mundial Intercâmbio, é conhecer o principal país do mundo, influenciando seus costumes e culturas para todo o mundo ocidental. Com mais de 300 milhões de habitantes, os Estados Unidos são uma experiência incrível.
Além disso, os Estados Unidos possuem a principal economia do mundo, a sua moeda é forte e é usada como referência para demonstrar dados econômicos.

Por que fazer Intercâmbio nos Estados Unidos?

Além de aprender o inglês, está oportunidade lhe permite conhecer muito sobre o país e seu povo progressista e apaixonado por esportes e pela fama.
Estudantes de todo mundo escolhem os Estados Unidos pelas possibilidades que o país proporciona de aprender ou aprimorar o inglês. O país permite diversas oportunidades de crescimento para todos. Você pode ir para várias cidades fazer o seu Intercâmbio em Nova York, Intercâmbio em São Francisco, Intercâmbio em Los Angeles.

Intercâmbio nos Estados Unidos: Pontos turísticos

Não conhece os Estados Unidos? São várias atrações e pontos turísticos que vão encantá-lo. Vamos conhecer:

Hollywood – Los Angeles

Difícil falar de Hollywood, simplesmente um dos lugares mais badalados do mundo inteiro. A casa oficial do cinema e principal centro de premiações do mundo do entretenimento. Lá você encontra a Calçada da Fama, o Museu de Cera das Estrelas, o letreiro mais famoso do universo, além de possivelmente encontrar algum artista famoso pela rua.

Times Square – New York

Tecnologia e diversidade cultural espalhados em alguns quarteirões dentro da cidade de New York. A Times Square reserva tudo aquilo que há de mais moderno e atraente como forma de tendências mundiais. Referência em todos aspectos, é impossível visitar as proximidades da cidade e não dar um pulinho para conhecer esse lugar ímpar!

Disney – Orlando

Em poucas palavras: Diversão sem fim! Uma verdadeira terra preparada para turistas conhecerem os encantos do universo do Mickey e da Minnie. Um dos lugares prediletos dos brasileiros que já foram visitar o Estados Unidos, e a viagem traz consigo grandes lembranças deste mundo mágico de Walt Disney.

Millenium Park – Chicago

O portão de visitas da cidade de Chicago. Um parque muito belo e moderno que te traz um momento mais gostoso com a natureza, em meio às loucuras que encontramos no passeio da cidade. Dentro do parque, também temos um encontro com a The Bean, uma grande bola de aço e outro importante ponto turístico da cidade, um perfeito lugar para se ver em novas formas e tirar milhões de fotos.

Centro Espacial da NASA – Houston

Uma aventura totalmente diferente de todos os pontos turísticos que você já deve ter visitado. Vamos ‘navegar’ através das galáxias e conhecer um pouco mais sobre o nosso planeta e tudo aquilo que há em volta. Uma experiência muito divertida e altamente recomendável para todas as idades. Um lugar único! National Aeronautics and Space Administration – NASA

Como é a moeda dos Estados Unidos?

Nos Estados Unidos a moeda nacional é o dólar, apresentado em cédulas de US$1, US$2, US$5, US$10, US$20, US$50 e US$100.

Qual é a língua oficial?

O idioma oficial dos Estados Unidos é o inglês.

Maior exportador de cultura do planeta

O país que mais exporta seus costumes e cultura para o mundo ocidental é o lar de mais de 300 milhões de habitantes, espalhados por cidades tão diferentes entre si quanto as semelhanças que as unem nos Estados Unidos da América.
São milhares de estudantes do mundo todo, que visitam ou moram no país para aprender Inglês, cursar um programa acadêmico ou curso de férias e se misturam uns aos outros nessa experiência incrível de vivenciar a cultura mais difundida do mundo.

Infinitas possibilidades de pontos turísticos

Entre uma aula e outra, são mil possibilidades de passeios e programas: praias da Califórnia, Flórida ou Hawaii, trilhas pelo Grand Canyon ou Yellowstone, teatros da Broadway, caminhadas pelo Central Park, Chicago, Seattle, Boston e Miami.
Cenários que fazem parte do nosso conhecimento virtual e que nos abraçam com uma familiaridade incrível, fazendo com que sempre dá vontade de voltar!
A grande sacada é que tudo que fizer parte da rotina será sem legenda, respirando o idioma Inglês o tempo todo e conhecendo gente de diversas partes do mundo, com o mesmo objetivo de aprender o idioma e fazer amigos.
E além de toda a atração turística, osEstados Unidos são uma experiência única de cultura acadêmica e conhecimento de novas tecnologias e planejamento social colocados em prática no dia-a-dia da população, que só faz aumentar a empatia com esse país tão presente em nosso imaginário e tão competente na arte de fazer encantar.

Conheça a Mundial Intercâmbio e saiba mais: https://www.mundialintercambio.com.b
submitted by Amanda3exceler to u/Amanda3exceler [link] [comments]


2019.06.03 19:25 Amanda3exceler Intercâmbio em Nova York

Conheça a cidade da diversidade e pluralidade

O Intercâmbio em Nova York na Mundial Intercâmbio permite a você explorar paisagens históricas da cultura mundial, como o Empire State Building, o Central Park, a Brooklyn Bridge, a famosa Times Square, e claro, ver a Estátua da Liberdade.
No Intercâmbio em Nova York, a diversidade de suas atividades culturais, através da galerias de arte a cada esquina e dos famosos teatros se misturam com as melhores escolas nos Estados Unidos.
Durante seu Intercâmbio em Nova York, você poderá desfrutar de toda essa experiência enquanto estuda o inglês. Também é possível conhecer outras cidades incríveis da terra do Tio Sam, como o Intercâmbio em Chicago.
O Intercâmbio em New York é entrar de verdade nesse mundo agitado de cidade grande, onde tudo acontece e nada se perderá em sua agenda. Teatros, museus, parques, shows, restaurantes, bares, mercados gastronômicos, está tudo lá!
A chance de desenvolver o idioma está presente em tudo que resolver fazer pela cidade com os vários amigos que irá conhecer nas escolas, que oferecem programação cultural e turística a semana inteira.
Não perca: o Central Park, andar a pé pela 5ª. avenida, o MET, o MoMA ou o Museum of Natural History, as comidinhas de rua com os cardápios mais variados do planeta, um passeio pelo Times Square com direito a uma sessão de teatro na Broadway.

Entre em contato e saiba mais: https://www.mundialintercambio.com.br
submitted by Amanda3exceler to u/Amanda3exceler [link] [comments]


QUÍMICA - Substâncias Puras e Misturas - YouTube Física e Química - Densidade da água, álcool e óleo ... Separação de mistura entre Água, óleo e Areia - YouTube ENCONTRO DO OCEANO ATLANTICO & O PACIFICO UMA GRANDEZA DE ... Entrelinhas: FÉ e POLÍTICA se misturam? (na íntegra) - YouTube Vencedores do Globo de Ouro 2018 - YouTube É por Isso Que Esses Dois Oceanos Não Se Misturam - YouTube

A força e a leveza que se misturam na arte da patinação ...

  1. QUÍMICA - Substâncias Puras e Misturas - YouTube
  2. Física e Química - Densidade da água, álcool e óleo ...
  3. Separação de mistura entre Água, óleo e Areia - YouTube
  4. ENCONTRO DO OCEANO ATLANTICO & O PACIFICO UMA GRANDEZA DE ...
  5. Entrelinhas: FÉ e POLÍTICA se misturam? (na íntegra) - YouTube
  6. Vencedores do Globo de Ouro 2018 - YouTube
  7. É por Isso Que Esses Dois Oceanos Não Se Misturam - YouTube
  8. OCEANOS QUE SE ENCONTRAM MAS NÃO SE MISTURAM • FAKE OU ...

O Globo de Ouro é uma das premiações mais importantes de Hollywood – e, entre aquelas que misturam TV e cinema, é certamente a mais relevante. Para questões relacionadas a direitos autorais, entre em contato conosco: [email protected] BRAIN TIME https://goo.gl/1F9h4w A natureza surpreende o... OCEANOS QUE SE ENCONTRAM MAS NÃO SE MISTURAM • FAKE OU REAL? • GO!GO! RESPONDE • GEOGRAFIAGO! Na edição do Go!Go! dessa semana, o prof. RodriGo! responde se ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Prezados, No vídeo de hoje, trazemos algo diferente: um experimento que avalia a densidade de substâncias simples como água, álcool e óleo, a seguir realizan... 'Religião e política não se discute', diz o ditado. Mas é exatamente por isso que o Evangelho tem perdido espaço no campo político do nosso país. 'Espinheiro... Nesta aula, você aprenderá o que são SUBSTÂNCIAS PURAS e MISTURAS. Você vai descobrir a diferença entre substância pura e composta. Estude os estados físicos... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube.